segunda-feira, 18 de junho de 2007

Criança tem direito a que? - Parte 2

Como eu disse no poste anterior, coletei algumas chamadas de matérias no site da ONU, que demonstra que nem todas as crianças, ainda, têm direito de se beneficiarem dos princípios que regem a Declaração. Será que pensar que um dia todas as crianças estarão livres das crueldades do mundo é uma utopia???

Seguem as notícias:

-Um bilhão de crianças vivem em domicílio sem esgoto;
-Bactéria da meningite mata 2 crianças por hora na América Latina;
-Na áfrica morrem 2 bebês por minuto;
-No Amazonas, 12% das crianças não têm água;
-Sem saneamento, 150 milhões de crianças deixam de ir à aula;
-Uma em cada quatro pessoas menores de 15 anos vive em condições de extrema pobreza no sudeste da Europa e nas ex-repúblicas soviéticas;
-Mais de 200 milhões de crianças trabalham em condições perigosas;
-Violência contra criança é praticada por conhecidos (pais, empregados, colegas de escola, professores);
-Violência contra criança atinge todas as classes;
-Falta de esgoto e de água potável mata uma criança a cada 20 segundos, afirma a ONU;
-Pelo menos 275 mil crianças sofrem abuso;
-Aleitamento materno exclusivo até o sexto mês, recomendado pela ONU, é benefício de apenas uma em cada dez crianças;
-Só em junho, 35 crianças foram mortas em Gaza;
-Conflito tira 315 mil crianças do Líbano e as que ficam no país são obrigadas a dormir em parques, escolas e mesquitas;
-Guerras mataram 2 mil crianças em dez anos;
-Crianças são um terço dos mortos no Líbano;
-Zona rural tem o dobro de crianças sem escola;
-Mundo tem mais trabalho infantil que desemprego;
-40% dos desabrigados na Indonésia são crianças;
-Indústrias Farmacêuticas ignoram crianças com HIV;
-Só 5% das crianças com HIV têm tratamento;
-Semi-árido: 6% das crianças são desnutridas;
-Facções ainda recrutam soldados mirins no Congo;
-Crianças são 20% das vítimas de explosivos;
-300 mil crianças podem morrer de fome na África;
-Haiti tem 19% dos óbitos de crianças de toda América Latina;
-Água impura mata 5.700 crianças por dia;
-Situação da água pode piorar muito até 2020;
-Falta água potável para 1,1 bilhão no mundo;
-18% das crianças não têm nem o primário;
-Tráfico infantil ameaça vítimas nas Filipinas;
-20% das crianças do Maláui são subnutridas;
-Apenas 15% das crianças do Peru são registradas;
-Falta de esgoto mata 1 criança a cada 19s;
-4 mil bebês islâmicos morrem todos os anos por doença ou desnutrição;
-Trabalho infantil atinge 5 milhões no Brasil;
-Aids deixa 1,5 milhão de órfãos na Ásia;
-Catástrofes naturais afetam mais as crianças;
-Trabalho infantil atinge 245 milhões no mundo
-Violência afeta 100 mi de crianças na AL;
-AL tem 40 milhões de crianças sem registro;
-1/5 das crianças não tem acesso à água limpa;
-Faltam comida aos bebês e cuidados às grávidas;
-Desnutrição de indígenas é problema na AL;
-Fome mata tanto quanto as tragédias naturais;
-Exclusão atinge mais de 1 bilhão de crianças;
-Relatório do UNICEF sobre situação da infância mostra que uma em cada seis crianças passa fome e uma em cada sete não tem acesso à saúde no mundo;
-Pobreza, guerra e Aids ameaçam infância;

Diante de tantos números absurdos e más notícias fica difícil enxergar uma luz no fim do túnel. Mas seria irresponsabilidade da minha parte não falar aqui que muito está sendo feito pelas crianças. A implantação da educação de qualidade, queda nos índices de mortalidade infantil, queda do analfabetismo, mobilização da população contra a fome, campanhas de conscientização sobre o aleitamento materno, combate à pobreza, a luta contra o tráfico infantil, combate ao trabalho infantil, projetos contra a violência infantil, já começam a se transformar em realidade.

Sempre me faço esta pergunta e gostaria que fizesse a você:

O que eu posso fazer para melhorar o presente de NOSSAS crianças?




_____________________________________________________
Texto de Renata Gonçalves

2 comentários:

Cristiane A. Fetter disse...

Nós já estamos fazendo. Fazemos parte de um blog que procura melhorar o futuro de nossos filhos, e com isto acabamos chegando mesmo que por vias tortas a ajudar outras crianças. Não é o bastante claro, mas pequenas atitudes podem fazer muito, pq um pouquinho aqui, um pouquinho ali acaba chegando a um montão. É chocante ver números assim e eles tem que ser divulgados para que tomemos consciência do mundo em que vivemos. Parabéns Renata pelo tema.

Renata disse...

Cristiane, grande começo participar de um blog onde podemos expor nossas idéias e aprender com a opinião do outro. Quando li as notícias fiquei muito chateada, mas por outro lado foi bom. Isso me fez pensar no que eu poderia fazer para ajudar a melhorar o futuro de nossos baixinhos. Esta foi a intenção e espero todos que leram o meu texto pensem nisso também. Abraços