quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Blogagem coletiva contra a PEDOFILIA


Este texto foi postado em 21/06/07 e estamos republicando para participar da Blogagem Coletiva contra a Pedofilia a convite dos Amigos da Blogosfera.

Estava outro dia assistindo o programa “The Oprah Winfrey Show” no Canal GNT e o assunto era pedofilia.

Nos Estados Unidos existe uma Associação de pedófilos legalizada (!!!), chamada NAMBLA (North American Man/Boy Love Association) ou Associação Norte Americana do amor entre homens e meninos.

E eles têm até site!

Ãh? Mas aliciar/molestar menores não é ilegal? Não é crime?

É, mas nos Estados Unidos, assim como no Brasil, a lei tem brechas e interpretações e eles pregam que o relacionamento é consensual afirmando que as crianças têm esse desejo (de se relacionar sexualmente com adultos) e não dão vazão porque os pais que não são pedófilos as escravizam, não permitindo que elas dêem vazão aos seus instintos. Sendo assim, não usam de violência ou força para se relacionar com os menores. O que deixa de caracterizar o "crime".

Bem...mas o ponto central que quero debater não é esse.

Uma coisa interessante e que devemos guardar na memória: a profissão preferida entre os pedófilos é professor. Já pegaram inclusive casos com diretores de escolas. Portanto, cada dia mais devemos ficar atentos e não descuidar da escolha criteriosa da escola onde nosso filhos vão estudar. Tem escola que funciona sem mesmo ser regularizada.

Não estou aqui desmerecendo a profissão nem as entidades educacionais. Mas que tem muita gente por aí que não presta, tem. Como em toda profissão. Contudo, é importante que se lembre que uma criança ainda não sabe se defender ou mesmo entender claramente quando ela está sendo molestada.

Por isso, não é qualquer escola que deve merecer a nossa confiança.

E tem muitas mais vilões quando falamos em pedofilia.

Mas o ponto principal que quero falar é que havia no programa, vários especialistas de repórteres à policiais e esposas de pedófilos. Um deles disse que o grande disseminador da pedofilia é a internet. E não vê solução para isso.

Por isso, meus amigos, é bom que nós, usuários e amantes de informática, demos limites aos nossos filhos no que se refere ao uso da internet.

Será que não estamos liberando cedo demais o uso do computador?

Será que essas crianças não deveriam brincar um pouco mais de bola, correr, andar de bicicleta do que ficar na frente de um computador?

Será benéfico este excesso de estimulação?

No próximo post falaremos mais desse interessantíssimo programa da Oprah que ganhou toda a minha atenção numa tarde durante a semana.
_____________________________________________________
Ana Cláudia Bessa
Esta blogagem coletiva foi uma iniciativa do blog LUZ DE LUMA a quem parabenizamos pela iniciativa e pelo enorme sucesso da campanha!

14 comentários:

Osc@r Luiz disse...

É o absurdo dos absurdos!
É o cúmulo!
Não consigo assimilar o golpe de que coisas assim aconteçam.
Tenho um filho de 4 anos, e me confesso apavorado com essa possibilidade.
É preciso estarmos atentos e fazermos, como agora, a nossa parte.
Agora é hora das autoridades fazerem a delas.
Beijos!

Claudia Pit disse...

Ana Cláudia, Bom dia!

Cheguei até aqui através de um e-mail seu divulgando seu post na Blogagem Coletiva para os amigos da Blogsfera; Estamos juntas nessa causa.
Como mãe e educadora fico em choque todas as vezes que tento me coloco numa situação dessas...
Por isso que permaneço ao lado dos meus filhos qnd estão na navegando.

Gostei muito daqui, não conhecia esse espaço e peço sua permissão pra colocar um link em meu blog.
Deus abençoe seu dia
bjs

Adriana disse...

Nossa!! Estou aqui chocada!! Não sei nem o que dizer! Onde vamos parar? Quanto absurdo, meu Deus...

Bom, de qualquer forma (passado o susto) foi mesmo interessantíssmo o post, realmente, serve de grande alerta!

Abraços fraternos...

Ivo Fontan disse...

Ana, pelamordedeus, cuidado com as palavras!!!
Qual a fonte da informação de que "a profissão preferida dos pedófilos é professor???
Tenho cinquenta e quatro anos, sou natural de uma grande metrópole e, em toda a minha vida soube de DOIS casos de pedofilia envolvendo professores. Um era MENTIRA (O caso da Escola Base, em São Paulo, onde uma acusação falsa destruiu a vida de uma família). O outro foi agora com o recente caso da nadadora.
Em contrapartida já tive conhecimento de dezenas de outros casos envolvendo pessoas com as mais variadas profissões.
Será que a informação se refere aos "isteitis"? Se for, deixe bem claro, caso contrário diga qual a fonte da informação.

Cidão disse...

Professor enquanto profissão, já é desmoralizado e dizer que a profissão preferida dos pedófilos é essa é o cúmulo da picada.
Porque não falar em padres, médicos também?
São afirmações infundadas como essa é que causam pânico e temor. Vide o caso da escola base aqui em Sampa.

Fábio Mayer disse...

Anos atrás o STF absolveu um indivíduo porque uma menina de 12 anos teria dito que "pintou vontade" de fazer sexo com ele.

Na época achei que a absolvição foi válida e jurídica, até o dia em que meu irmão me brindou com dois sobrinhos.

A partir de então, caí em mim e achei que o STF julgou de forma errada, incentivando a erotização precoce e aceitando que a sociedade destrua nossas crianças por meio de coisas absurdas como o BBB e o Gugu, a mostrar bundas e comportamentos inadequados em horários assistidos por menores.

Sombra do Sol disse...

Boa noite, nosso mundo da blogosfera é fascinante, sozinhos não somos nada, mas unidos temos forças para mover toda sociedade, pena que nem todos pensam assim.
A pedofilia é um crime hediondo, os pedófilos devem ser julgados e severamente punidos, não sei é se nossos governantes pensarão da mesma maneira. Pois se até mudam as leis para proteger alguns. Parabéns pelo seu post, muito bem elaborado. Ofereço minha amizade e minha admiração. Abraços fraternos do amigo.

Ana Cláudia Bessa disse...

Amigos,

ESTÁ CLARO QUE:

Em primeiro lugar: Estes fatos ocorreram nos ESTADOS UNIDOS.
Alguém tem dúvida disso?

Eu conheço a história da Escola Base e no post original em 21/06/07(http://ofuturodopresente.blogspot.com/2007/06/pedofilia-e-escola.html) COLOQUEI uma reportagem sobre a injustiça ocorrida na Escola Base, basta ver nos comentários.

Bem, sendo assim, julgo estarmos lidando com pessoas de EXCELENTE SENSO para entender que:

-a reportagem se passa nos Estados Unidos;
-quando cito os professores, falo da importância de se escolher uma escola criteriosamente. E ISSO É UMA REALIDADE. TEM MUITA GENTE QUE NÃO PRESTA.

Por exemplo: uma menina foi molestada num parque de diversões em SP por um monitor do parque!

Crianças são molestadas todos os dias por padrastos e até pelos próprios pais!

Uma atleta denunciou ESSA SEMANA que foi molestada pelo técnico no qual a mãe CONFIAVA plenamente (só faço a ressalva que ela não o identificou, portanto, não sabemos da veracidade).

Então, esclarecidos que somos, entendi a mensagem da reportagem da seguinte forma: A PROFISSÃO PREFERIDA DOS PEDÓFILOS SÃO AQUELAS QUE CONQUISTAM A CONFIANÇA E A ADMIRAÇÃO DAS CRIANÇAS (E DOS PAIS). Um exemplo, professores, como acontece nos Estados Unidos.

E por fim, e o mais importante, como citei que era o meu objetivo: a internet é a grande disseminadora da PEDOFILIA e muitos pais estão hoje DELEGANDO suas responsabilidades à ESCOLA, PARQUES, MONITORES, PROFESSORES, TREINADORES, PADRASTOS, PARENTES ou qualquer outra pessoas que inspire confiança, esquecendo que:

TODO SAFADO É CATIVANTE E CONQUISTAR A NOSSA CONFIANÇA É O PRIMEIRO PASSO PARA NOS ENGANAR!

Essa semana, uma criança deficiente foi morta A PANCADAS pelo padrasto que estava com a mãe do garoto há apenas 5 meses e não foi a primeira surra. E todo mundo sabia: a mãe e a família. JULGAR É UMA COISA MUITO RUIM MAS:

POR QUE NINGUÉM FEZ NADA?
POR QUE PERMITIRAM QUE ISSO ACONTECESSE?
POR QUÊ?
POR QUÊ?
POR QUÊ?

Ivo Fontan disse...

Minha querida "chefe". Noto pelo tom de seu comentário uma inequívoca irritação. Lamento mas acho que minha tréplica irá irritá-la mais ainda.
Vamos lá: Em primeiro lugar não está claro que você se refere aos EUA quando diz que a profissão preferida dos pedófilos é a de professor. Tomo a liberdade para reproduzir:
..."Uma coisa interessante e que devemos guardar na memória: a profissão preferida entre os pedófilos é professor"...
Lembro duas coisas extremamente importantes:
1) Há uma "cartilha", elaborada pelo Dep. de Polícia (se não me engano, de N. York), que alerta para o fato de que a MAIORIA dos casos de ataque de pedófilos ocorre em locais públicos, sendo que o dito cujo atrai a vítima com brinquedinhos, guloseimas e muita, muita "simpatia". Uma vez sob o domínio do criminoso a vítima sofre os abusos ou no próprio local (parques etc) ou na casa do criminoso. (nada a ver com escolas ou professores)
Abusos continuados são frequentes na própria casa da vítima! perpetrados por parentes próximos (frequentemente pais e/ou padrastos)!
Estatísticamente são mais comuns abusos cometidos em instituições religiosas do que educacionais (incluindo acampamentos e colônias de férias).
2) No Brasil, na faixa etária onde geralmente a criança estaria mais exposta, predominam as PROFESSORAS. Isto é um traço bem marcante da sociedade brasileira. Os professores (homens) são muito raros nas primeiras séries e começam a surgir nas últimas séries do ensino fundamental, já fora da chamada "faixa de risco".
Não quero dizer que não há risco, que não existe professor pedófilo e nem que não se deva estar atento a TUDO quando se trata de defender a integridade de nossas crianças. Só não posso concordar com o DESTAQUE dado por você à MINHA profissão. Até porque não há nenhum embasamento estatístico para isso.
PS. Tenho uma grande amiga psicóloga residente em Londres e que confirma, por experiência profissional própria que, naquele País é ALARMANTE a incidência de pedofilia dentro das próprias FAMÍLIAS.

Ana Cláudia Bessa disse...

Ivo,

desculpe se pareci irritada, não é com você.
É com a pedofilia.
Como alguém pode ter relação sexual e se sentir excitado olhando nos olhos de uma criança, tocando num corpo tão pequeno, frágil, assustado...

Infelizmente, você não me entendeu. Não estou destacando a sua profissão. Estou comentando o que ví e ouvi no programa e como eu acho que hoje tem muito mais gente doente do que gente mentalmente sadia no mundo, acho importante estarmos atentos ao que acontece à nossa volta, ao nosso lado ou lá do outro lado do mundo.

Não é nada pessoal contra professores, primários ou secundários, mesmo porque falei também da associação de pedófilos que existe nos EUA (embora nada parecido aconteça no Brasil), falei da existência de muitos vilões no que se refere à pedofilia, falei da internet, do uso excessivo e precoce do uso de computadores.

Continuo achando que devemos estar atentos à escola, professores, técnicos ou treinadores, monitores, padres, padrastos, pais, tios ou amigos pelo simples fato de que na maioria dos casos a gente não percebe, não acredita na possibilidade e principalmente, porque a criança não sabe se defender ou mesmo esntender claramente que está sendo molestada.

Ivo Fontan disse...

Concordo plenamente
Essa aberração estúpida está se espalhando como epidemia.
O modo de vida atual (com pais pouco presentes na vida dos filhos), aliado às "facilidades" de relacionamentos proporcionados pela internet, além de outras peculiaridades do mundo de hoje, facilitam a ação desses monstros.
O importante é a gente chamar atenção para o fato de que o pedófilo não tem estereótipo, sobretudo os de classes mais elevadas. Eles podem ser encontrados nas mais variadas atividades e profissões. De um modo geral são insuspeitos.
Alerta e atenção permanentes, são as armas mais eficazes contra essa escória!

Ana Cláudia Bessa disse...

Falou tudo!

E isso, exatamente, como você falou, está em todas as classes.

Precisamos estar sempre atentos.

luma disse...

Obrigada por ter participado da blogagem coletiva!!

Ana Cláudia Bessa disse...

Oi, Luma!!!

O prazer é nosso!
A causa é maravilhosa!!!!

Quando recebi o convite, não tinha idéia de onde tinha partido a iniciativa desta blogagem coletiva.

Parabéns mesmo!!!!!!!!!!!!