sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Mc Lanche (In)feliz


Eu devo confessar que apesar de ir pouquíssimo ao Mc Donald's, eu adorava o Bic Mac. Sempre gostei so seu gosto artificial, do seu tempero forte para esconder coisas horríveis que devem existir por ali...rs...

Depois que tive filhos, uma outra coisa em mim mudou: meu paladar. Não consigo mais colocar coisas muito gordurosas ou artificiais demais na boca...Acho horrível.
Por exemplo? Coisas que eu A-D-O-R-A-V-A:
Biscoito waffle
Biscoito recheado
Batata frita

E mais uma dúzia que não lembro agora...
Não que eu não coma batata-frita...mas tem que ser "aquela" batata para eu gostar de verdade.

Aí, ontem fui ao Mc Donald´s com as crianças, depois de séculos sem ir, porque raramente vamos e minha surpresa absoluta foi dar de cara com um lanche sempre caríssimo mas com uma carne fina como papel. Gente, o que era aquilo? Sem exagero, a espessura da carne devia ser ¼ do que é uma carne normal de hambúrguer. Parecia papel mesmo!

Já acho um total absurdo as fotos do cardápio não corresponderem ao sanduíche que recebemos , mas a carne ser tão fina me deixou tão indignada que devolvi o sanduíche.

As crianças, sempre querem o Mc Lanche por causa dos brinquedos e, sempre, sempre que vou lá, nunca tem o que eles estão anunciando na TV. Fico passada com isso porque as crianças ficam super decepcionadas. Eu já não vou, quando vou não tem um brinquedo decente...

Mas o que me surpreende é de fato, nunca ter. Será que eles fazem deliberadamente jogada de marketing comprando poucas quantidades e depois que a criança já está lá, leva a porcaria que tiver? Ou sou eu que vou tão pouco que quando vou a promoção já não existe mais?

Mas será que dou sempre o mesmo azar, de ir no final? Porque nas minhas raras idas não dou a sorte de ir na semana do lançamento?

Estou achando que essa rede americana está subestimando o consumidor brasileiro...
Talvez porque o próprio consumidor brasileiro se subestime mesmo. Caso contrário não teria tanta fila de gente comendo no Mc Donald´s que tem no caminho da minha casa.

É de ficar pensando no quanto faturam pela porcaria que vendem!


E para não dizer que foi tudo ruim, porque nada é completamente ruim, ganhei dois ingressos que dão direito a um acompanhante de graça para ver alguns filmes em lançamento na rede Cinemark. Ganhei mas não levei porque não tenho este cinema perto de casa. Portanto, quem for do Rio e tiver Cinemark perto de casa e quiser concorrer, vou sortear os dois tickets (dão direito a um acompanhante de graça para cada um, ou seja 4 pessoas, pagam somente 2, de 2a. a 5a. feira - claro - nos filmes determinados nos ingressos euquanto estiverem em cartaz). Só vou pedir um prazo ara achar onde os coloquei...rs...nessa semana corrida que tive, alguma coisa tinha que se perder....

Mas vale a participação, escrevam nos comentários o que vocês consideram ser um atendimento de qualidade e até que ponto, o mau atendimento o influencia a deixar de consumir determinada marca. Juro que vou procurar os ingressos...rs...

________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa


quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Real Gabinete Português de Leitura

Gente, eu fui! Dá até vontade de fazer uma camiseta...risos...

Eu sempre tive vontade de conhecer o Real Gabinete Português de Leitura! Via nos mapas do centro da cidade, nos livros de informes de turismo e nunca conseguia encontrar o local exato dessa biblioteca e me perguntava, onde fica isso, gente? Tinha noção mas não conseguia fazer o meu GPS (interno) chegar lá.

Aí,num dia que fui ao centro do Rio fazer umas coisas burocráticas, enquanto tentava resolver as coisas que precisava, eis que de repente, lá estava ele, de frente para mim, lindo, imponente, impressionante. Não pude resistir, parei tudo e entrei!

Alguém já se imaginou cercado de livros por todos os lados? Uma biblioteca gigante com mais de 3 andares de prateleiras repletas forrando todas as paredes á sua volta por muitos metros acima de sua cabeça? Parecem aquelas bibliotecas de castelos que a gente vê em filme. Simplesmente deslumbrante. Não tenho palavras para descrever.

O acervo é incrível. Não é um passeio a se fazer com crianças porque é um lugar de silêncio e criança gosta de agitar, falar, perguntar. Não tive a idéia de perguntar se teria uma sala onde a gente pudesse ficar com as crianças, ou se tem livros para este fim. Fiquei muda, andando lá dentro e olhando, extasiada, admirada. Foi incrível. Se houver oportunidade, vá. Bastam vinte minutos para ficar lá apreciando tanta beleza e ficar “viajando” em quantas letras existem em tantos livros, quantas histórias, quanto conhecimento, quanta cultura.
Como se fosse possível quantificar...
Depois você volta com calma para passar uma manhã, uma tarde, um dia, vendo tudo o que tem lá. Estou simplesmente encantada!

E se você achou-o familiar, é porque inúmeras propagandas usam o Real Gabinete do Rio como cenário. Aparece em novelas, campanhas publicitárias na TV, jornais e revistas. Inclusive, é o atual cenário da propaganda de incentivo a universidades de um banco estrelada pela Fernanda Tôrres e Selton Mello.

Aliás, belíssimo cenário!


http://www.realgabinete.com.br/
Rua Luís de Camões, 30 - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20051-020
Telefone: (+ 55 21) 2221-3138 Tel/Fax: (+ 55 21) 2221-2960
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas

Um pouco sobre o Gabinete:

Em 14 de Maio de 1837, um grupo de 43 emigrantes portugueses do Rio de Janeiro - e deve-se sublinhar que isto ocorre somente 15 anos depois da Independência do país - reuniu-se na casa do Dr. António José Coelho Lousada, na antiga rua Direita (hoje rua Primeiro de Março), nº 20, e resolveu criar uma biblioteca para ampliar os conhecimentos de seus sócios e dar oportunidade aos portugueses residentes na então capital do Império de ilustrar o seu espírito. Entre esses homens, cuja maioria era composta de comerciantes da praça, estavam alguns que haviam sido perseguidos em Portugal pelo absolutismo e que tinham emigrado para o Brasil. Era o caso de José Marcelino Rocha Cabral, advogado e jornalista, que iria ser eleito primeiro presidente da instituição.

Os “gabinetes de leitura” criados no Brasil pelos portugueses - o do Rio de Janeiro foi o primeiro, mas mais tarde virão os do Recife (em 1850) e o de Salvador (em 1863) - diferenciam-se, entretanto, daqueles estabelecimentos franceses por uma característica: é que neles não se fazia qualquer pagamento pelo empréstimo do livro. O sócio, ou o leitor, consultava-o na biblioteca ou levava-o para casa, sem que isso implicasse, para ele, em qualquer encargo.

O projeto escolhido do prédio atual que fica na antiga rua da Lampadosa foi o do arquiteto português Rafael da Silva Castro, com seu traço neomanuelino a evocar a epopéia camoniana.O edifício, em pedra de lioz, com estátuas de Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral, do Infante D. Henrique e de Luís de Camões sobre as mísulas da fachada, foi inaugurado em 10 de Setembro de 1887, com a presença da Princesa Isabel e do Conde D’Eu. Os trabalhos de construção tinham sido dirigidos pelo arquiteto Frederico José Branco e as pinturas e decorações em relevo estiveram a cargo do artista Frederico Steckel.

________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

PROTESTO ANTICANDIDATURA SUJA DE PAES - 31/10 - CENTRO



"Gabeira – Derrotado por míseros 55 mil votos, menos do que a lotação do Maracanã, ganhou a condição de o maior eleitor individual do Rio. Em 2010 pode disputar o governo ou o Senado. Fora ganhar, nada é melhor do que perder ganhando. É o caso dele." Blog do Noblat


Protesto pró-moralização democrática nas eleições de 2008 do RIO DE JANEIRO!


20% de abstinência POR CAUSA DO FERIADO ADIANTADO PELO GOVERNO ESTADUAL

- DEFESA DOS CRIMES ELEITORAIS OCORRIDOS PELO EDUARDO PAES

- INVALIDAÇÃO DA ELEIÇÃO – 1 MILHÃO DE CIDADÃOS NÃO VOTARAM!
Sexta-feira na Cinelândia 12h, saindo as 13h para o TRE – TODOS DE PRETO!
RESUMO:

1. Candidatura registrada fora do prazo de desincompatiblização;
2. 50 milhões de reais de despesa de campanha - quem bancou?
3. Uso político das UPAs (em Barra Mansa o prefeito eleito perdeu o cargo por isso) e restaurantes populares
4. Corrupção eleitoral, coação de leitores na Rocinha, ZN (região da PAvuna) e ZO
5. Boca de urna por vereadores eleitos da coligação oposta (fotografado, e será provado)
6. Campanha difamatória contra Gabeira, claramente bancada e sustentada por políticos da outra coligação (tipo Liliam Sá e Clarissa Garotinho)
ACABOU ESSA PALHAÇADA DIANTE DOS NOSSOS OLHOS!
PAES NÃO GANHOU O RIO DE JANEIRO!

Quem são?
Nasceu na internet através de um grupo de cidadãos o Movimento Pró-Democracia Carioca. Este que cresceu a cada instante, em apenas 24hs reúniu em uma comunidade de um site de relacionamento mais de 5 mil pessoas.O Movimento têm como objetivo as seguintes ações:1. Acompanhar e cobrar ações rápidas junto aos processos abertos, e "a serem abertos", junto ao TRE-RJ e TSE em relação as candidaturas.2. Mobilizar a sociedade a uma postura fiscalizadora e organizada quanto ao cumprimento da lei e a sua imediata execução.3. Organizar atos e manifestos que façam os orgãos responsáveis por julgar e fiscalizar tais processos, a perceberem a mobilização e o acompanhamento dos mesmos.Deve-se lembrar que o nosso movimento é PACÍFICO, EXPONTÂNEO e APARTIDÁRIO. Pois não queremos que nossa imagem fique marcada negativamente perante a sociedade.No dia do Manifesto, é importante ressaltar que não se deve levar vassouras. A intenção em limpar as ruas após o Manifesto é boa, mas a mesma pode se tranformar em arma na mão de pessoas erradas. Não sujemos as ruas também com jornal picado, nem petalas de flores. Devemos manter a ordem para que o nosso protesto ganhe positivamente a mídia.Logo vamos disponibilizar panfletos online para que vocês possam baixar e usa-los para distribuição, a manifestação de ve contar sempre com muita gente, não deixe de chamar seus amigos. Seja cidadão.Agradecemos a todos que possam participar, ou não, do manifesto por um Rio melhor.

Hoje tem brincadeira! Corra para ganhar!

O próximo concurso do Mulheres na Rede tem como tema O Brincar e já estamos fechando os blogs que serão responsáveis em criar debates para que você possa concorrer a prêmios e ainda compartilhar experiências sobre brincadeiras.

Antes da chegada do concurso, entretanto, o blog Desabafo de Mãe resolveu discutir um pouco sobre circo. Afinal, circo é um espaço para brincadeiras, ou não?

Para você de Sampa, o comentário que tiver a melhor justificativa sobre a pergunta feita acima até sexta-feira, dia 31 de outubro, ganhará dois ingressos do Circo Vox para ver o espetáculo entre os dias 1 ou 2 de novembro ( precisamos confirmar ainda se terá espetáculo no dia 2).

Então, aperte o botãozinho e comente! A idéia desta brincadeira é descobrir o melhor comentário que deixe claro o que é brincar no circo. Qual razão do circo ser, ou não, um espaço de brincadeiras. Enfim, responda porquê?

Clique aqui e participe!



terça-feira, 28 de outubro de 2008

Hora de dormir

Há muito tempo que eu queria escrever sobre como colocar nossos filhos para dormir. Porque a meu ver, esse é um fator importante da boa relação mãe com filho e mãe com mundo. Porque uma mulher mal dormida, sai de baixo... nem eu me aguento...

Desde que engravidei minha relação com o sono foi gradativamente sendo diminuída...rs... Logo que engravidamos sentimos vontade constante de ir ao banheiro durante a noite, depois que isso passa a gente começa a dormir menos por conta do desconforto que aumenta à medida que a data do parto se aproxima e as idas ao banheiro voltam por conta da bexiga ficar comprimida e dar a sensação de estar cheia em intervalos menores. Costumo dizer que a natureza é sábia e já está nos preparando para o que há por vir...

Não que meus filhos não durmam bem (apesar de que dormir bem é relativo...são fases, tem as boas e as ruins), mas eu tenho sono excessivamente leve e acordo com qualquer suspiro, salvo quando meu cansaço está realmente grande. Minha sorte é que na mesma proporção que meu sono é leve, consigo voltar a dormir rapidamente, sem dificuldades. E o marido? Bem, o marido é como a maoiria, sono pesado... Ele ajuda, mas eu tenho que acordar para acordá-lo...rs...

Mas uma coisa interessante é que sempre tive mais facilidade do que dificuldade em fazer as crianças dormirem. Desde recém-nascidos eu achei que esse quesito foi tranqüilo. Primeiro porque recém-nascidos, eles dormiam quase o dia todo. De noite mamavam de 3/3 horas como de praxe. Exceto no primeiro mês do caçula que ele mamava de hora em hora... Quase pirei!

Depois descobri, meio que instintivamente que sempre que eu fazia um chiado, ele ficavam mais sossegados e dormiam mais rápido. E sempre foi assim... era no xiiii...xiiii....xiiiii...que eu os embalava para dormir. E não é que um pesquisador desses descobriu uma técnica que faz a criança acalmar e dormir chiando perto do ouvidinho delas? Segundo ele, esse chiado dá a sensação de familiaridade com o som que ouviam dentro do útero. E funciona mesmo, gente! Podem fazer que é batata, o chiado acalma e as crianças dorme mais rápido. Sempre achei meio doido e nunca pensei que tivesse embasamento científico...rs..

Outra técnica que uso é a do ventilador ligado. Como moramos numa cidade quente, até no inverno é possível usar desse barulhinho que se parece com um chiado e ainda abafa a maioria dos sons externos, deixando o quarto mais sossegado.

Nunca tivemos regras rígidas para dormir mas uma coisa nunca me preocupei, com sonos fora de hora. Sempre deixei que dormissem sempre que tiveram vontade. E não tem o que pensar: chegou a hora de dormir, é deitar na cama com eles, no escuro total, ligar o ventilador e ficar quieto...independente de terem dormido à tarde ou numa hora incomum durante o dia. Deixo que se mexam à vontade na cama...logo se cansam e pegam no sono. Sempre fiz dessa forma e sempre deu certo. Claro que nem sempre mas foram raras a vezes que demoraram mais para dormir.

E comecei a notar o seguinte: eu tinha que ficar paradinha, e jamais fazer contato visual, ou seja, olho no olho. Caso isso acontecesse, era se preparar para começar tudo de novo. E aí, outro dia, assistindo o programa Super Nanny (que eu nunca tinha assistido) a babá começa a ensinar a fazer os filhos dormirem mais ou menos dessa forma: coloca na cama e fica parada (no caso do programa recomendaram sentada no chão). Se saírem da cama, a gente vai e coloca de novo, sem conversa e sem contato visual. Eu não sentava no chão, sempre deitava na cama com eles mas o resto fazia como ela falava e realmente funciona. Só que, de novo, nunca pensei que isso fosse um procedimento recomendado por especialistas...

E por fim, a melhor descoberta dos últimos tempos: colocar na cama cedo. De 2 meses para cá, dá nove da noite, subo e coloco todo mundo na cama. Isso é ótimo, inclusive para o crescimento pois o hormônio é liberado no sono e quanto mais regrado, melhor. Crianças que dormem cedo, tendem a acordar mais cedo e aproveitar o sol da manhã, brincando, que é essencial pois é neste momento que o hormônio liberado durante o sono é acionado no corpo. Ou algo assim...

Mas não se enganem, nem assim posso dizer que tive noites perfeitamente tranquilas. Fazer dormir era fácil, difícil era manter dormindo. Sou como a maioria das mães, vítima de noites mal dormidas e que se sente saudosa de dormir uma noite inteira sem interrupções. Somente depois do segundo ano do caçula é que passei a ter noites mais completas. Até então os dois se revezavam: quando um dormia tranquilamente o outro acordava várias vezes por noite. Um bem de saúde, ou outro com tosse. Um sem febre, um com febre. Um agitado, outro tranqüilo... E quando conseguia fazer um dormir, o outro acordava. Sempre depois da meia-noite....
Mãe sofre....
________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Inversão de valores

Eu não sou de assistir novelas (já fui).

Mas ultimamente por conta da minha mãe que muitas vezes tem estado em minha casa, acabo acompanhando a novela das nove.

Mas o que e chamou a atenção foi uma matéria no jornal de domingo, há vários domingos atrás, falando sobre uma pesquisa feita sobre a repercussão dos vilões da novela.

O resultado foi de larga vantagem para a total inversão de valores.

Todos os personagens inescrupulosos são considerados batalhadores e merecedores de um final feliz pela população pesquisada. Uma total inversão de valores pelo provável simples motivo de que os personagens são carismáticos e charmosos.

É um resultado tão surpreendente que o próprio autor da novela declara que apesar de novela ser uma obra aberta e muito influenciada pela resposta e pela vontade do público, ele manterá os finais “infelizes” para os vilões, afinal, ele "ainda tem senso de ética" .

Nem precisamos falar mais nada.

__________________________________________________________
Ana Cláudia Bessa
...
Ainda estou digerindo a vitória do Eduardo Paes para prefeito do Rio.
O post acima foi escrito em 21/08/07 e não lembro a que novela se referia, mas acho que ele explica bastante porque um safado como este, como Rosinha Garotinho (que foi eleita em Campos), Maluf, e muito outros ganham eleições no Brasil. Estou arrasada com o futuro do Rio nos próximos 4 anos. Não avançaremos nada porque simplesmente este político é a continuidade de tudo o que mais se abomina na política. É por causa de políticos como ele que a Baía da Guanabara continua poluída, que os presídios continuam recebendo sinais de celulares, a Polícia continua mal paga, mal preparada e as escolas públicas e hospitais caindo aos pedaços.
Eu não moro mais no Rio, mas saímos todos de casa e fomos de verde votar no Gabeira, na esperança de que essa eleição pudesse surpreender e o Eduardo Paes, não ganhar. Mas tinha muito pouca gente de verde na rua... Talvez, não tenha sido anunciado na TV, não vi, só vi na internet. O feriado de hoje, decretado pelo governador, que apóia o Eduardo Paes, também deve ter colaborado bastante. COMO PODE A JUSTIÇA ELEITORAL PERMITIR UM DECRETO DE FERIADO ÀS VÉSPERAS DAS ELEIÇÕES PARA O DIA SEGUINTE UMA ELEIÇÃO???
Estou enojada de ser carioca, de ser brasileira com tanta marucutaia. Teve até uma denúncia envolvendo propaganda ilegal com desvio de merenda escolar. Não entendi direito ainda mas não duvido de nada. Esses políticos tiram doce de criança, mole... e ainda fazem o V de vitória com a outra mão.
Mas é neste momento que a gente entende porque os políticos não querem educação para o povo.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Tudo vai mal...


A morte da Elóa só nos comprova o que sempre soubemos: nossa polícia está despreparada. Ferrada e mal paga. Em SP e no Rio...aliás, em qualquer lugar do Brasil.
E que contemos com a proteção de Deus para que nunca precisemos dela como a Elóa precisou.

Domingo, é mais um dia de votar.
Eu, que como já falei aqui, aqui, aqui, aqui e aqui, estou sem esperanças no coração.

Tentei, juro que tentei, encontrar um candidato que significasse o meu desejo de mudança. Não encontrei em ninguém e pela primeira vez em minha vida anulei meu voto. Foi legal e não foi.

Foi legal porque eu consegui exprimir o meu sentimento na urna: desolação, desesperança, desalento. Mas foi como jogar meu poder na lata do lixo, porque um voto nulo isolado, não tem serventia nenhuma, só me fez abrir mão do meu direito e não mudou em nada o rumo da política na minha cidade. Voto nulo tem que ser um movimento articulado, aí, sim, vão prestar atenção no que ele (não) diz.

Sendo assim, domingo, não anularei meu voto novamente. Vou fazer o que não queria que era votar sem convicção, ou votar no menos pior. Vou votar para articular um lado e, detrimento de outro que acredito ser o pior que pode acontecer para essa cidade tão carente que é o Rio de Janeiro.

Vou votar no Gabeira porque Eduardo Paes é a forma mais garantida de darmos continuidade ao que já acontece a frente do governo do Estado. E eu não votei no Sérgio Cabral. Detesto Sergio Cabral.

Eduardo Paes é réu num processo de IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. Como pode ser candidato a administrador de uma cidade tão importante e problemática como o Rio de Janeiro? Só a (in)Justiça Eleitoral para permitir essa candidatura que inclusive foi possível apenas porque não está-se cumprindo a lei. Ele não poderia ser candidato por ter demorado a se desligar do cargo público que ocupava. Mas por meio de manobras jurídicas, cá está o gajo! Isso não serve para ser prefeito de lugar nenhum! Já está começando todo errado! E eu estou cansada de gente que já vem do errado, gostando e se refestelando no erro, na injustiça, na desonestidade! CANSADA!
A cidade do Rio está emporcalhada com as propagandas do Paes. Ele não gosta do Rio, ele apenas quer ser prefeito para galgar mais um degrau e sua trajetória política.

O Gabeira não é perfeito, tem muita coisa nele que não gosto mas se acham que ele está provando que pode ser diferente, só o tempo poderá dizer. Conseguiu fazer uma campanha crescer sem propaganda que sujasse a cidade: isso, além do óbvio, enxuga o orçamento de campanha. O que é ótimo, administrativamente falando. Nas propagandas, foi educado, polido. Um detalhe, que faz diferença. Mas não faz toda. Ele tem péssimos aliados políticos como o óbvio César Maia (pra mim, o Maluf carioca) que faz obras faraônicas e rouba, desvia, se omite na prefeitura e deixa a cidade no caos que se encontra. Outro que é o grande contribuinte da campanha de Gabeira, é Armínio Fraga, um especulador/articulador/investidor de primeira. Agora, sócio do Mc Donald´s no Brasil. E isso me assusta porque rabo preso e dívida de favores com gente deste “tamanho” não vai dar boa coisa para o Rio, nem para o emprego no Rio, nem para o cidadão do Rio. Ou alguém tem dúvida de que os interesses dos investidores estão em direção oposta aos interesses do povo?

Contudo, se um deles vai ser prefeito, que não o seja, o Eduardo Paes.

Infelizmente, não sou boa nisso: não votei no Sérgio Cabral e ele ganhou.
Rosinha Garotinha, inacreditávelmente eleita! E votei para ela perder.
________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

Processo nº:2008.001.070976-3Comarca da Capital - Cartório da 8ª Vara da Fazenda PúblicaEndereço: Av. Erasmo Braga 115 108 DBairro: CasteloCidade: Rio de JaneiroOfício de Registro: 9º Ofício de Registro de DistribuiçãoTipo de ação: Ação Civil Pública, POR ATO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVAAutorMINISTERIO PUBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO(TJ000001) MINISTÉRIO PÚBLICORéu: LUCIANO TORRES RAMOSRéu: PAULO HENRIQUE MACHADORéu: PEDRO PAULO CARVALHO TEIXEIRARéu : EDUARDO DA COSTA PAESRéu: NELSON CURVELANO JUNIORRéu: CONSTRUTORA TERRENG LTDA

Algumas Fontes:
http://gabrielmelgaco.blogspot.com/2008/10/eduardo-paes-e-improbidade.html
http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/o-mentor-neoliberal-de-gabeira/

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Notícias Importantes




Estima-se que a cada ano nasçam no Brasil 1.200 crianças com catarata congênita, doença que, sem tratamento adequado, pode levar à cegueira. O Instituto Catarata Infantil(ICI) atende gratuitamente crianças de baixa renda que possuam a doença. Dra. Andréa Zin, Diretora Técnica do ICI, fala sobre o trabalho e as ações realizadas.Leia.


Convênio inédito garantirá empregos para Deficientes Intelectuais

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo está celebrando nesta quinta-feira, 16 de outubro, às 15 horas, parceria com o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural para organizar e realizar a primeira seleção pública no Brasil para o preenchimento de vagas de emprego no CRECI-SP por pessoas com deficiência intelectual. A idéia inovadora tem como objetivo promover a inclusão no mercado de trabalho e a geração de renda para pessoas com deficiência intelectual, através de ações direcionadas. Caberá ao Instituto Olga Kos auxiliar a equipe do CRECI-SP na elaboração do edital de seleção pública, confeccionar os testes, além de ministrar as orientações necessárias aos funcionários da entidade para que saibam como proceder na recepção dos candidatos. Já o CRECI-SP, ficará responsável pelo processo seletivo e a contratação dos aprovados. Mais informações:

Sonia Servilheira e Chrystiane Saggese
Fones: 11-3886.4927 / 4929
Imprensa – CRECI-SP

Alfredo Souza
Fones: 11-3101.5077 / 4118 e 9954.6684
Imprensa – Instituto Olga Kos


Denúncia: água consumida em Caetité (BA)está contaminada por urânio
Após oito meses de investigação, o Greenpeace encontrou contaminação radioativa em amostras de água usada para consumo humano, coletadas na área de influência direta da mineração de urânio no município de Caetité, na Bahia (BA). A mina e uma unidade de beneficiamento de urânio são gerenciadas pela Indústrias Nucleares do Brasil (INB). A denúncia, que demonstra que a geração de energia nuclear é perigosa e poluente desde a sua origem, faz parte do relatório Ciclo do Perigo - Impactos da Produção de Combustível Nuclear no Brasil, que o Greenpeace lançou nesta quinta-feira (16/10) em São Paulo.
O Greenpeace e entidades sociais e ambientais da Bahia encaminharam a denúncia ao Ministério Público Federal da Bahia, exigindo a realização de investigação independente sobre a fonte e extensão da contaminação, bem como as condições de operação da INB e o cumprimento das condicionantes dispostas no licenciamento ambiental. A organização também solicitou ao INGA – Instituto de Gestão das Águas, do governo da Bahia, que suspenda as outorgas de água concedidas à INB até que a contaminação seja solucionada.

Para ler a íntegra do relatório, acesse o link:
http://www.greenpeace.org/brasil/documentos/nuclear/ciclo-do-perigo

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Mais uma enquete encerrada


Encerramos mais uma enquete em nosso blog e sempre sou surpreendida com alguns resultados. Nossa pergunta foi:
Com que frequência você visita nosso blog?

E tivemos durante 60 dias, 75 participantes, a quem gostaria de agradecer imensamente a participação.


76% responderam que era sua primeira visita. Isso eu já tinha alguma noção pelos relatórios de visitação e também porque numa outra pesquisa, ao perguntarmos como as pessoas haviam chegado até o blog, a maioria respondeu que foi através do Google.

Foi aí, que comecei a fazer acompanhamentos....rs.... porque nunca imaginava isso.

E agora, mais uma confirmação: São Google é nosso santo de devoção e padroeiro...rs...


8% visitam somente durante a semana, que são os dias que postamos.

5% visitam todos os dias (fiquei muito feliz com isso!)

5% em dias alternados na semana que pode ser 1 ou 2 ou 3 vezes.

1% Somente nos finais de semana ou a cada 15 dias


e

1% não tem noção, ou seja, visita quando pode, tem um tempinho ou quando tem vontade.


Essas enquetes são sempre importantes porque me ajudam a nortear os rumos das postagens e juntamente com outras enquetes vão nos dando um panorama melhor das pessoas que compartilham nossas conversas.


Tem alguma sugestão de enquete?

Mande para mim:



Beijos e obrigada a todos que participaram.

________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

terça-feira, 21 de outubro de 2008

A greve em SP e a execução do diretor do presídio no RJ

O que uma coisa tem a ver com a outra?

Quando um governador fala que só pode dar 6,5% de aumento a uma categoria tão importante atualmente, como são as polícias, ele está entregando muitos desses políciais ao crime. Pelo simples motivos que leva os políticos à corrupção: dinheiro mais fácil do que com o trabalho honesto.

Os policiais, na maioria de origem pobre e humilde, são aliciados por propostas e valores que nunca puderam sonhar em ganhar em suas vidas, dando-lhes a oportunidade de usufruir daquilo que sempre tiveram vontade e não conseguiram.

Pode não justificar mas explica o que acontece com a maioria deles e de muitos que apontam o dedo para eles mas que na mesma situação fariam o mesmo ou pior.

Quanto aos políticos, a motivação é diferente na maioria dos casos já que são filhos e parentes daqueles que há muito já usam e dançam nas cadeiras do poder. Se corrompem, não porque precisam, mas porque querem mais, mais, mais dinheiro e poder.

E aí, no meio do caminho está um policial honesto que provavelmente teve sua escolta cortada por contenção de verba$ (que nunca faltam para projetos superfaturados como a cidade da música, por exemplo) e que é executado com mais de 60 tiros no dia seguite após a suspensão da escolta.
Isso se for só a contenção de verbas.

Isso se não estivermos falando de um plano arquitetado para isso, afinal como os bandidos saberiam?

Mas já sabemos que provavelmente, há policiais envolvidos...
Ou seja, polícia, matando polícia para defender e/ou sob ordem de bandidos.
Acabou pro cidadão. Perdeu...

Como andam dizendo bandidos e policiais.

O Rio, mermão, perdeu.

Não vejo solução com ninguém porque simplesmente todo mundo que é candidato sempre esteve em cargos políticos representando o Rio e o Rio está no caos que está.
TUDO FALÁCIA DE CANDIDATOS.

Ah...não?
E como se explicar, acho que são, 6 diretores de presídio assassinados em 8 anos!
Nunca fizeram nada! NINGUÉM FOI PRESO ATÉ HOJE.
Onde estava o Gabeira e o Eduardo Paes quando esses policiais foram executados?

Não representavam o Rio?
Não tinham influência, poder, mídia para provocar alguma mudança?
E para que estão lá essas drogas de políticos? SENÃO PARA REPRESENTAR A VONTADE DO POVO E PROMOVER MUDANÇAS?

Muitos outros vão morrer, outros diretores, outros João Hélios, outras Gabrielas (EXECUTADOS) e aí me lembrei de um e-mail que recebi que nem vou confirmar se é verdade, só vou copiar e colar aqui porque mesmo que seja mentira, serve de inspiração pro novo prefeito.
Mesmo que não se concorde com tudo, e nunca se concorda mesmo, alguma coisa sempre se consegue aproveitar.

Falando nisso, cadê o "Cansei"?
________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

------------------------------------------------------------------------------------------------- TRAGAM ESTE INDIVÍDUO PARA O BRASIL
ISTO É URGENTE...!!!

Joe Arpaio é o xerife do Condado de Maricopa, no Arizona há já bastante tempo e continua sendo re-eleito a cada nova eleição. Ele criou a 'cadeia-acampamento', que são várias tendas de lona, cercadas por arame farpado e vigiado por guardas como numa prisão normal.

Baixou os custos da refeição para 40 centavos de dólar que os detidos, inclusivé, têm de pagar. Proibiu fumar, não permite a circulação de revistas pornográficas dentro da prisão e nem permite que os detidos pratiquem halterofilismo. Começou a montar equipas de detidos que, acorrentados uns aos outros (chain gangs), são levados à cidade para prestarem serviços para a comunidade e trabalhar nos projetos do condado. Para não ser processado por discriminação, começou a montar equipas de detidas também, nos mesmos moldes das equipas de detidos .
Cortou a TV por cabo aos detidos mas quando soube que TV por cabo nas prisões era uma determinação judicial, voltou a permitir mas só entra o canal do tempo e da Disney. Quando lhe perguntaram por que o canal do tempo, respondeu que era para os detidos saberem que temperatura iriam enfrentar durante o dia quando estivessem a prestar serviço na comunitário, trabalhando nas estradas, construções, etc.

Em 1994, cortou o café, alegando que, para além do baixo valor nutritivo, estava a proteger os próprios detidos e os guardas que já haviam sido atacados com café quente por outros detidos, sem falar na economia dos cofres públicos de quase US$ 100.000,00/ano. Quando os detidos reclamaram, ele respondeu: - Isto aqui não é um hotel 5 estrelas e se vocês não gostam, comportem-se como homens e não voltem mais.

Distribuiu uma série de vídeos religiosos aos prisioneiros e não permite quaisquer outro tipo de vídeos na prisão. Perguntado se não teria alguns vídeos com o programa do partido democrata para distribuir aos detidos, respondeu que nem que tivesse, pois provavelmente essa era a causa da maioria dos presos ali estarem.

Com a temperatura batendo recordes a cada semana, uma agência de notícias publicou: Com a temperatura atingindo 116 F, (47º C), em Phoenix no Arizona, mais de 2000 detidos na prisão-acampamento de Maricopa tiveram permissão de tirar o uniforme da prisão e ficar só de shorts (cor-de-rosa), que os detidos recebem do governo. Na última quarta-feira, centenas de detidos estavam recolhidos nas barracas, onde a temperatura chegou a atingir os 138°F (60°C). Muitos com toalhas cor de rosa enroladas no pescoço estavam completamente encharcados de suor. 'Parece que estávamos dentro de um forno', disse James Zanzot que cumpriu pena nessas tendas por um ano.

Joe Arpaio, o xerife durão que inventou a prisão-acampamento, faz com que os detidos usem uniformes cor-de-rosa e não faz questão alguma de parecer simpático. Diz ele aos detidos: - Os nossos soldados estão no Iraque, onde a temperatura atinge 120°F (50°C), vivem em tendas como vocês e ainda tem de usar fardamento, botas, carregar todo o equipamento de soldado e, além de tudo, não cometeram crime algum como vocês, portanto, calem a boca e parem de reclamar!

Se houvessem mais prisões como esta, talvez o número de criminosos e reincidentes diminuísse consideravelmente. Criminosos graves têm de ser punidos pelos crimes que cometeram e não serem tratados a 'pão-de-ló', tendo do bom e do melhor, até serem soltos para voltar a cometer os mesmos crimes e voltar para a vida na prisão, cheia de regalias e reivindicações. Muitos cidadãos honestos, cumpridores da lei e pagadores de impostos não têm, por vezes, as mesmas regalias que esses bandidos tem na prisão.

Artigo extraído e traduzido de um documentário da televisão americana. Os factos acima são verídicos e a prisão-acampamento está lá, em Maricopa, Arizona.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Para inspirar nosso início de semana...

Esse é um vídeo antigo, que a maioria das pessoas deve conhecer, mas que sempre me emociona.
Nunca envelhece, nunca ...
Como vim de uma semana bastante complicada, ele é muito revitalizante e eu, há muito queria uma oportunidade e um motivo para deixá-lo registrado aqui no nosso blog.

Quem já conhece, não conseguirá deixar de rever, quem nunca viu, vai ser tornar mais um fã.

Aliás, quem souber como eu consigo essa música, por favor, me falem!
Acho que o nome dela é Everybody is free.
Tá bom, tá bom, já parei de falar, podem ver....rs...

Este blog vale...

A Carla do blog Vai Carla, ser gauche na vida! , muito querida, nos dedicou este selo ! Muito Obrigada!


Dedico este selo a dois blogs excelentes sobre comidas:


Crianças naCozinha da Pat Feldman


Conversas (virtuais) de Cozinha de Sam Shiraishi e amigas


Beijos prá elas que elas merecem!





sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Uma breve pausa

Amigos,

Uma gripe fortíssima nos pegou em casa. Todos. Imaginem!
Eu tinha até um texto para hoje mas como ele estava inacabado, não tive forças , nem inspiração, para finalizar e postar.


Preciso de cama....
Muita febre, muita dor no corpo...
Muito tudo....rs...


Um grande beijo à todos e até semana que vem...

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Formas legais de reaproveitar as coisas

Inspirada pelos posts da serie MY GREAT IDEAS que a Cris postou aqui, procurei lembrar de coisas legais que podemos reaproveitar de outra forma ou dando outra destinação.

Olha o que fazer com as latinhas de leite em pó, por exemplo. Achei no Quintal da Mi .Peralá...não é melhor reciclar? Sim, sempre é melhor reciclar mas se você não tem coleta seletiva ou se está precisando de potes para colocar biscoitos ou qualquer outro alimento, porque não aproveitar as latinhas ao invés de comprar potes?



Olha as latas que achei neste blog de outra mãe. Não sei se eu faria como estas mas lembro que uma vez na segunda série, fizemos uma colher de pau para as mães e as professoras misturaram várias tintas num mesmo balde e cada aluno ia mergulhando sua colher e mexendo levemente. Cada colher saia com uma cor diferente, ficaram lindas. A gente pode juntar algumas latas e depois fazer o mesmo. E ainda rende uma bela diversão com as crianças metendo latas em blades cheios de tinta.


No mesmo post, ela se pergunta o que fazer com os copos de requeijão e eu contei para ela que copos os de vidro eu dôo para instituições de caridade, os de plástico eu guardo com tampa e uso para colocar sobras de molhos de tomate, por exemplo, doces que faço para dar aos amigos, essas coisas. Dou também para os meninos brincarem de comidinha (copos são copos mesmo e as tampas viram pratinhos). Meus filhos tem panelinhas, xícaras, etc, e fazem a festa me recebendo pro lanchinho que fazem...Vai dizer que as meninas não vão disputar esse cozinheiros a tapas? rs


Meus vasos velhos quase foram para o lixo mas antes disso, quando como não tinha o que fazer com eles, ele viraram horta. Agora a horta sofreu um remanejamento e eles voltaram a ser vasos...Acho que eles gostaram de sair da rotina....rs...e além disso não foram pro lixo.







Esse armário era o das crianças. Como sempre achei que ele tinha cara de armário de cozinha, quando as crianças cresceram, ele mudou de setor...rs...
Bastou trocar os puxadores (coloquei os mesmos dos demais armários da minha cozinha, para fazer "cujuntinho"...rs) e colocar prateleiras onde antes eram os cabideiros. Nos gavetões guardo as toalhas de mesa e panos de prato. Na gavetinhas talheres e acessórios em geral.

Todo mundo que vem aqui em casa, acha legal.

Bem...eu também achei... :0)

________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Dia do Professor e superação: tudo é possível

Hoje, comemoramos o Dia do Professor e como ando inspirada por histórias de superação e acredito que todas elas são uma profunda inspiração para todos nós, segue uma linda história de uma professora surda.

De fato, todos podem tudo quando querem.

Parabéns aos professores que exercem sua vocação com profissionalismo, competência, dedicação e amor. E muito obrigada.

Se não conseguiu ver o vídeo, clique aqui: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM896133-7823-PROFESSORA+DA+LICAO+DE+VIDA+E+CONQUISTA+A+ADMIRACAO+DOS+ALUNOS,00.html

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Série: My Great Idea - Botões

Encerrando esta pequena série de grandes idéias, continuamos nos botões, então porque não fazer desta vez um colar e broches, utilizando-os para fazer flores?




Super fofo e feminino não é?


____________________________________________________________________

Cristiane A. Fetter

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Você pode

Para começar a semana e que ninguém duvide do que cada um de nós pode fazer.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Passeios diversos e afins...

Hoje eu quero falar um pouco de diversão, conhecimento, sustentabilidade, consumo consciente e reciclagem. Essas coisas que tem tudo a ver uma com a outra...
;0)

Neste final de semana, tentarei ir com as crianças ao Museu Histórico Nacional no Rio para ver a exposição sobre o corpo humano. Essa exposição já passou por 33 cidades no mundo. Parece sensacional para todas as idades. O preço é que é meio salgado R$40,00. Mas eu imagino que deva valer cada centavo.

Caso, não seja de seu interesse, ou o preço não seja convidativo, vá conhecer o Museu, lá tem carruagens lindas e muito da história do nosso país, num acervo de peças (olha aí embaixo a caneta que foi usada para assinar a Lei Áurea), mobiliários, documentos e tudo o mais que você possa imaginar. A entrada é 6 reais, se não me engano e crianças pequenas, estudantes e idosos pagam meia. Crianças muito pequenas como as minhas nem pagam. Vale o passeio, melhor do que ir ao shopping!



Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro Rio de Janeiro
Dias e Horários: Ter. à Dom: 09:00h - 18:00h Entrada até 17h15

De 10 a 19 de outubro - das 10 às 17h - acontecerá a segunda edição do "Planeta no Parque". O primeiro encontro, realizado em outubro do ano passado no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, foi um sucesso. Convidados especiais e mais de 900 mil pessoas participaram de uma semana repleta de atividades em prol da sustentabilidade.A segunda edição, que também acontecerá na Semana da Criança, ganhará mais três dias de atividades, brincadeiras, oficinas e dicas práticas. A temática deste encontro é a sustentabilidade voltada para o cotidiano das grandes metrópoles.Confiram mais detalhes do evento, da programação e dos trajetos dos percursos neste link: http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/eventos/conteudo_299407.shtml

Ah...se eu estivesse em Sampa....

E quero aproveitar para contar que nossas Sacolas Reutilizáveis ficaram prontas!!! Ufa!Téquinfin!

Estão lindas! Em quatro cores: Cru, Laranja, Verde (a foto parece cinza mas é verde musgo desbotado, linda) e Vermelha (em tom melancia). E elas ainda podem ser dobradas e facilmente carregadas em nossa bolsa de passeio, porta-luvas do carro e etc, estando sempre por perto quando precisamos, ajudando a reduzir nosso consumo de sacolas plásticas.
E as nossas camisetas estão com desconto especial na semana da Criança! Vale aproveitar!

http://www.futurodopresente.com.br/

Um grande beijo e bom final de semana prá nóis tudim!

________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Qual a melhor metodologia para a escola dos nossos filhos?


Eu li bastante sobre as metodologias e descobri que só escolhemos a metodologia se ela estiver acessível , perto de nossa casa. Ou então mudamos de endereço para propiciar aquela determinada metodologia, de uma determinada escola aos nossos filhos. Por exemplo, a metodologia waldorf é super-difícil de encontrar escolas perto de casa. No meu caso, ou eu me mudo para a zona sul do Rio, ou nada feito. Por isso, nem me aprofundei na waldorf. Quando me mudei de cidade procurei um lugar que nos desse qualidade de vida, me surpreendi com o que encontrei. Se antes eu tinha poucas opções, aqui tenho várias, inclusive um escola Canadense cujo método é considerado o quarto melhor do mundo. Diante das opções, escolhi uma escola montessoriana. Coisa que no Rio, acho que só tem em Jacarepaguá e no Méier.

Porque não escolhi a canadense? Porque era cara demais (o que criaria uma distância entre a realidade escolar e a doméstica das crianças), era imersão bilingue (acho importante mas não vejo necessidade imprescindível aos 3-4 anos de idade), tem computador em sala de aula (também acho cedo) e digamos que uns 10 a 15 muntos mais distante de minha casa do que a que escolhi. E muito cimentada também.

Estar perto de casa é importante pela qualidade de vida que isso representa. Escolhi ou fui escolhida pela metodologia montessoriana pela proximidade da minha casa, pelo espaço aberto com gramado, árvores e terra, pela pouca quantidade de turmas, pelas amplas salas, pelas filosofia de prepara a criança para um mundo que ainda não existe ( o mundo que vivemos hoje não é o mesmo de quando estávamos na pré-escola, não é?), pelo material lúdico e didático específico criado por Maria Montessori onde as crianças aprendem vivenciando, tocando , mexendo, interagindo. Também pelas turmas com crianças de idades variadas, pela ausência de avaliação tradicional e sim pelo desenvolvimento particular de cada criança, pela liberdade vigiada onde se permite que as crianças circulem pela escola e pelas outras turmas, pela ausência de computadores nas salas de aula mas também pela determinação de que essa é a metodologia exclusiva seguida pela escola.

Tirando a montessoriana e a canadense, nenhuma das outras (muitas) opções que existem aqui seguiam uma metodologia exclusivamente. A metodologia construtivista, então, nenhuma segue exclusivamente. Todas as outras que visitei foram unânimes em frisar que seguiam o melhor que consideravam de cada método e aí, não me senti segura de que havia realmente um entendimento confiável de que essa mescla seria usada de forma coerente e avaliei um pouco disso através da observação das turmas, do espaço físico, da postura escola-aluno, etc. Não é fácil e também não acho que a escola montessoriana é perfeita, mas acredito ter escolhido a melhor entre as opções que tínhamos. Ou fui escolhida por ela, se pensarmos que é a acessibilidade a ela que me fez ter a opção de escolhê-la.
Fora isso, um dos fatores que sempre é importante lembrar: a metodologia e a escola devem sempre ir de encontro com os valores e princípios de cada família porque deve ser muito confuso para a criança aprender princípios muito diferentes em casa e na escola. E pouco produtivo e educativo também.
________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

BlogCampRJ 2008. Eu Fui!


Quando fiquei sabendo do BlogCampRJ, as inscrições já tinham encerrado mas por um milagre, foram reabertas para um número a mais de pessoas. Nem pensei duas vezes, inscrevi meu nome e do marido (ô palavra feia...detesto marido, esposo, companheiro...rs...) e nem sabia se ele ia poder.

Como ele é mil e uma utilidades, topou na hora e remarcou um compromisso que ele tinha já que o blogcamp ia de 9 da matina às 6 da tarde de um sábado.

E assim fomos, meio sem saber o que encontrar com os dois pequenos a tira-colo porque foi um dia que atipicamente, não tínhamos ninguém que pudesse ficar com eles. Sabíamos que isso seria um fator limitador mas não tinha jeito. E se não pudesse entrar? Fomos na cara e na coragem porque imaginei que lá não ia haver este tipo de empecilho. E não teve. Olha o registro da nossa chegada no "balcão de embarque" da NAVE...rs...(que eu achei na foto de outras pessoas.... )
o marido de verde(esq) com nossa bat-bolsa de utilidades e eu(dir) segurando a mão do blog-herdeiro
(desfoquei o rosto porque não os conheço...só quis registrar o flagra de nossa chegada)

O evento aconteceu na NAVE, Núcleo AVançado de Educação que é uma escola estadual na Tijuca mantida pela Oi Futuro. E que espaço maravilhoso para os aluno de lá! Tudo novo, de alta tecnologia, com espaços enormes para debates, salas de aula novinha (cujas carteiras - só as carteiras...rs - me lembraram uma escola estadual onde estudei na infância), computadores e até games incríveis (alguém já viu um totó eletrônico?)


E esse game aqui?

Blogcamp, seu nome é democracia.
Gente, lá o povo é que mandava...podia tudo. Criança, idoso... cachorro? (sei lá...mas se bobear, podia...rs). Taí o marido de costas (eu não apareço porque estava na frente dele), ouvindo o Bruno Dulcetti, organizador-mór do evento falar que a programação era não ter programação...rs... Quem está habituado com os tradicionais eventos de empresas estranha um pouco no começo mas depois vê que essa desprogramação tem suas vantagens e atrativos.
Bom, eu achei ótimo.



Tanto que o blogcamp é chamado de Desconferência...rs...
Desconferência, Como assim?!

Pois é...Lá tinham as arenas onde aconteciam os debates que começavam com temas determinados mas eram as discussões levantadas pelos blogueiros que determinavam os assuntos, o que podia acabar em cerveja e futebol...rs...
Mas não acabava(eu, pelo menos, não vi). Os debates foram sérios, interessantes e aprendi muito. Embora tenha ficado MUITO inibida. Me senti com 15 anos no meio daquele monte de gente que em grande parte era mais novo que eu e sabia muito de blog, muito mesmo. Depois, fiquei sabendo pela Dóris que ela sentiu o mesmo no início e eu me senti menos mal por ter aproveitado tão pouco. Fiquei inibida mesmo, gente...

Acho que todo mundo já falou do BlogCampRJ, inclusive, fui considerada uma das que mais escreveu sobre ele (fiquei surpresa com isso). Mas ainda faltava mostrar nossa saga...rs.... Eu escrevi direto do front e abaixo vocês podem ver as foto no momento exato em que eu escrevi um post direto no blog(a foto abaixo e a primeira, lá em cima).


(sou eu aqui no cantinho (esq)

Deixei o marido com as crianças... Estava passando Os Incríveis numa das (várias)telas de LCD...

...e entrei numa das arenas para ver e entender o que estava rolando. Não lembro direito o assunto nesta arena porque eu literalmente boiei e porque estava um pouco com a cabeça lá fora nas crianças e não sem motivo...rs...o mais velho caiu sobre uma caixa de acrílico e protagonizou o primeiro preju do evento...rs... Ele ficou inteiro, graças à Deus, mas não podemos dizer o mesmo da caixa (desculpem o preju).
olha eu discostas (dir)

Dentro da arena vi, ou achei ter reconhecido o Gabriel Tonobohn da Riot, mas, inibida que estava, não me aproximei. Quando termina o debate, vou lá fora e meu RP (rs) já tinha feito amizade de infância com a Dóris (muito gente boa, por sinal) e quem trabalha com a Dóris? Tonobohn ! Taí o registro Dóris, Fabio, eu, Gabriel e os futuros do presente (o exibido olhando pra foto e o inibido de costas).





















Depois fomos almoçar e após o almoço combinamos que ele ia dar uma volta com os pequenos enquanto eu ficava no blogcamp porque, de fato, não dava para me concentrar com eles por lá.
E sozinha, aconteceu o inesperado...inibição total. Mas fui andando pelo espaço e entrei na conversa de alguns grupos (a maioria se conhecia e muita gente da blogosfera de fora do RJ veio cobrir o evento). Acabei sentando para terminar de escrever o post.
E na panorâmica, lá estou eu de novo, agora sentada no blog..rs...



Na parte da tarde, fui para a arena dos pufs e olha eu discostas de novo (dir).

Tava dividindo o puf com outra pessoa e como não deu para ficar numa posição boa (foi só eu sair e o companheiro de puff fez o que eu queria fazer..rs... deitar), fui prás cadeiras laterais.
Tava sério o assunto como podem ver.


Bem...eu me manifestei 3 vezes (1 na parte da manhã e 2 na parte da tarde), pouco para quem fala como eu mas acho que para um primeiro evento, foi ótimo. Quanto ao evento não tenho, senão, elogios. Ao chegar, fomos recebidos por uma bela mesa de café da manhã e esta ficou montada durante todo o evento com pães, bolos, salgados, biscoitos e bebidas, à vontade. Eram tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo que não participei da metade. Tudo de graça.
Foram montadas oficinas nas salas de aula, os debates das arenas eram sensacionais. As pessoas são sérias sem serem chatas.
Muita gente interssante, inteligente e a diversidade foi uma constante.

Tem gente à beça levando esse negócio de blogar a sério e até ganhando dinheiro com isso. E foram muitos os debates sobre esse assunto. Inclusive, gostaria de frisar que entre as pessoas que falaram ou comandaram as discussões, a colocação unânime foi de que o importante era fazer o que se gosta, que como sempre, dinheiro era consequência. Receitas de sucesso para quem quer de fato, entrar neste mundo de forma empreendedora.

O blogcamprj, foi considerado, pelos que participaram das edições em outras cidades, o melhor realizado ate o momento e eu fiquei muito orgulhosa dos nossos blogueiros cariocas. ________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Série: My Great Idea - Botões

Esta idéia é muito fofa, até porque eu tenho um menino e isto é feito para as bonequinhas.

Aqui o negócio é criar com botões de roupas pequenos acessórios para as meninas.





Brincos, anéis, prendedores de cabelo que ficam diferentes e estilizados. Adorei!

Com tantas tribos hoje em dia, quem sabe esta não é mais uma. A tribo dos criativos recicláveis.

Até a próxima.

_____________________________________________________________________ Cristiane A. Fetter

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Sempre mudando...

Depois que fui ao blogcamprj, vi o quanto podemos melhorar a nossa apresentação e forma como o blog interage com as pessoas e com outros blogs. Por isso, vou gradativamente fazer algumas mudanças e conto com a opinião de vocês para saber se está ficando legal ou não.



As mudanças serão aos poucos porque tudo demanda tempo (ufa!), (muita)dedicação, conhecimento (que nem sempre tenho), aprendizado(a que sempre me proponho) e por (algumas) vezes, dinheiro.


Um dos pontos fortes do blogcamp sempre é girar em torno das discussões que envolvem as mídias sociais. O que são mídias sociais? São espaços de interação entre usuários de internet, como por exemplo, os blogs e o orkut (só para citar dois exemplos mais conhecidos) . Nós somos, sim, uma nova mídia. Uma nova forma de comunicação e o que é melhor: somos democráticos e temos agora um caminho onde podemos expressar nossos pensamentos e dividir isso com um número amplo de pessoas.

E saibam que esta nova mídia está sendo muita levada à sério por vários setores da sociedade. Empresas já vêm acompanhando seus clientes através das mídias sociais e adequando seus produtos a essas manifestações. Algumas pessoas da imprensa são radicamente contra blogueiros porque eles expressam não só suas opiniões pessoais como reeditam notícias, apresentam uma nova visão, que segundo eles, pode não ser profissional como ainda não tem o compromisso de expressar a verdade dos fatos. Estão certos de certa forma mas não há mais como impedir que este movimento cresça e se estabeleça e o jornalismo, como a sociedade terão de aprender a conviver com esta nova mídia. E como em tudo, separar o joio do trigo.

E por ser uma mídia, claro , também falou-se na monetização que os blogs vêm sofrendo. Monetização nada mais é do que usar o espaço do blog para publicidade paga. E, este claro, é um assunto polêmico. Aqui, no blog O Futuro do Presente, nós temos recebido bastante propostas de publieditoriais ou artigos patrocinados ou como quisermos chamar. Aceitei um, que foi o que falava sobre o evento Ciência para a Vida da Embrapa. Eu aceitei fazer porque conheço a Embrapa, porque acredito que esses eventos devam ser de fato divulgados, porque nós precisamos conhecer para podermos aprender e assim formar nossas opiniões. E meu critério será sempre este quando receber propostas do tipo: o que eu escrever é expressão da minha opinião e esta será livre, respeitando os meus princípios e conceitos do blog; o produto ou instituição deverá estar dentro do que se propõe nosso blog (ou seja, não há espaço aqui para empresas de cigarros, refrigerantes, políticos, etc...) e eu preciso de fato conhecer o produto ou instituição. Não vejo nenhum problema com a questão monetária quando não há nenhum tipo de desonestidade envolvida. Isso com certeza, limitará muito a aceitação de posts pagos em nosso blog mas quando acontecerem viabilizarão melhorias como a que nosso primeiro post pago nos possibilitou: adquirir nosso domínio próprio(http://www.ofuturodopresente.com.br/).


Outra forma de monetizar, é incluir anúncios, são os chamados adsenses. Esses, não temos aqui porque, de fato, seria uma propaganda mais indiscriminada, que tem até uma certa seleção por tema, mas que não me sinto segura de que poderemos efetivamente controlar. Mas, é até um tipo de monetização bastante praticada e aceita pela maioria dos blogs e visitantes.

Outra coisa (muito)legal que começamos a fazer foi parcerias como a com o blog Desabafo de Mãe e nosso concursos culturais que mês passado deu nossa primeira premiação e este mês preferimos ficar de fora de forma a podemos variar os assuntos, já que os critérios dos concursos deste mês giravam em torno do assunto escola novamente ou sobre assuntos que não tinham a ver com nosso blog. Mas cliquem onde diz concursos culturais que tem coisa boa rolando e isso aumenta as dicussões e a participação das pessoas. E para dar mais importância ainda, tudo o que for dito e debatido sobre escola será transformado num documento que a Ceila Santos do Desabafo fará sobre a visão dos pais com relação à educação gerando uma grande reportagem sobre o assunto.


Fico feliz com todas essas mudanças e aprendizagens que tive nos últimos dias porque manter este blog com postagens diárias durante a semana, mesmo com a ajuda dos amigos, não é fácil. Mas compensa muito ter este espaço que me permite trocar com tantas pessoas inteligentes e interessantes. Se fazemos diferença no mundo, não sei. Tenham certeza que acredito que fazemos em pequenos mundos assim como este blog faz transformações em meu pequeno mundo também. Por isso, vou sempre me dedicar a melhorar!

________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

domingo, 5 de outubro de 2008

É hoje... e eu só vejo aranha na minha frente...

.

(essa tirinha é da Clara Gomes do http://www.bichinhosdejardim.com/. Ela não me conheceu...rs, mas eu a conheci no blocamprj e estou como todos, encantada com seu trabalho. Nem sei se ela vai brigar porque eu colei a tirinha dela aqui...Espero que não...)

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Filhos prá que? Parte 2

Não ter filhos tem realmente suas vantagens.
E é até ecológico, como disse o professor canadense. Deve ser mesmo, afinal, é menos gente consumindo, desmatando, destruindo, poluindo, corrompendo... Eu mesma penso na locura que fiz ao colocar filhos neste mundo tão caótico.

Mas, como em todos os assuntos, há controvérsias. Afinal, o que será do mundo se todos pensarem assim? Teremos apenas um bando de velhos corruptos e nenhuma nova alma para defender o planeta....rs

Eu não acho que a maternidade me realizou como mulher porque eu sou mulher também por isso e não só por isso. Mas, com certeza, me tornou uma pessoa melhor como só a dedicação incondicional a outro ser humano por nos tornar. Ver e formar um outro ser, além de ser gostoso é divertido porque se não fosse por eles eu não faria careta todos os dias para ouvir uma simples risadinha. Eu não brincaria de correr, nem de jogar bola ou de cantar músicas que cantei na minha velha infância.

Pegar uma criança no colo, que é seu filho, é indescritível. Sentir mexer na barriga, ouvir as primeiras palavras com aquela vozinha tão suave, dar os primeiros passos, levar para a escola, partilhar suas pequenas-grandes conquistas de cada dia e perceber o quanto essa pessoa nos motiva a nos tornamos melhores é inimáginável. Ter um ser tão pequeno e tão frágil mas ao mesmo tempo, tão importante, é algo que não se define em palavras. Eu não saberia mais viver feliz sem qualquer um deles perto de mim.

E na velhice? Tenho certeza que vou preferir ter minha casa cheia de netos do que gozar da solidão e da liberdade de só ter um companheiro dentro de uma casa impecávelmente arrumada. Ví muitos casais sem filhos que na velhice vivem na solidão ou sob a sombra dos netos dos irmãos, olhando com uma pontadinha de dúvida em como teria sido se...

Outro dia, um conhecido falava do vazio de sua vida aos quase 40 anos, que apesar da liberdade da solteirice, não deixava nenhum rastro de realização, nenhuma relação realmente sólida, nenhum filho e a realização profissional se mostrava um grande vazio.

Por isso, apesar de existirem mais de 40 motivos para não se ter filhos, apesar da loucura de mundo em que vivemos, eu adoro já ter escrito um livro, plantado umas árvores e ter tido meus filhos. E teria maia um, mas isso já outra história para um outro post um outro dia.... Fiquei tanto tempo com bebê em casa...rs... que estou sentindo falta. Amo pegar em suas mãozinhas para subir a escada, ouvir um "Budia, mamáe!", fazer cosquinha, cantar musiquinha, dar abraços apertados depois de uma bela corrida que só criança sabe fazer...amo...amo...amooo....

Ter filhos não é facil e exige muita responsabilidade. O fundamental que sinto é que a gente precisa estar disposto genuinamente a encarar essa aventura desconhecida. Preparado a gente sempre está. Mas nem sempre estamos dispostos. Fico feliz que meus pequeninos tenham vindo mais tarde porque me senti uma mãe mais segura em muitos aspectos. E recomendo: filhos, depois dos 30 é bom demais.

Maaaaas


Quer ter filhos? Aproveita prá dormir....rs....


________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

Filhos… Filhos?Melhor não tê-los!

Mas se não os temos
Como sabê-lo?
Se não os temos
Que de consulta
Quanto silêncio
Como os queremos!
Banho de mar
Diz que é um porrete…
Cônjuge voa
Transpõe o espaço
Engole água
Fica salgada
Se iodifica
Depois, que boa
Que morenaço
Que a esposa fica!
Resultado: filho.
E então começa
A aporrinhação:Cocô está branco
Cocô está preto
Bebe amoníaco
Comeu botão.
Filhos?
FilhosMelhor não tê-los
Noites de insônia
Cãs prematuras
Prantos convulsos
Meu Deus, salvai-o!
Filhos são o demo
Melhor não tê-los…
Mas se não os temos
Como sabê-los?
Como saber
Que macieza
Nos seus cabelos
Que cheiro morno
Na sua carne
Que gosto doce
Na sua boca!
Chupam gilete
Bebem shampoo
Ateiam fogo
No quarteirão
Porém, que coisa
Que coisa louca
Que coisa linda
Que os filhos são!

(Poema Enjoadinho – Vinícius de Moraes)

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Filhos prá quê? Parte 1

É impressionante como este assunto tem chegado até meus ouvidos. Uma escritora francesa lançou um livro chamado “40 motivos para não ter filhos” e é sucesso de vendas. Um outro professor canadense falou que uniões sem filhos são mais felizes e fazem bem ao planeta. E sabem de uma coisa: eles estão certos!

Essa foto aí do lado é de um operador da bolsa, estressaaaaado e me lembrou demais algumas horas que eu mesma tenho vontade de furar meus olhos...rs...dar com a minha (a minha, tá, gente...) cabeça na parede... Tem horas que confesso, me sinto esgotada, cansada, me perguntando onde fui amarrar minha égua...rs


Nossa sociedade empurra as pessoas a terem filhos. A maternidade é “vendida” como a única forma de realização plena de uma mulher e ai daqueles que resolvem remar contra a maré. Eu mesma, como já contei aqui, fui casada anteriormente e não tive filhos mesmo depois de quase 10 anos de casamento. E ouvi muitas diretas e indiretas a respeito. Mas eu era muito nova e queria viver outras coisas antes de ser mãe. Acreditem, nunca tive isso como sonho.

Tive meu primeiro filho aos 32 anos e achei perfeito prá mim. Curti, viajei, trabalhei e fiz tudo o que tinha vontade de fazer sem ter que me preocupar com o “leite das crianças”... tanto que pude, inclusive me dar o luxo de parar de trabalhar para ficar com eles nos primeiros anos. Afinal, trabalho desde os 17 anos, me achei no direito de fazer o que estava com vontade. E parei mesmo? Que nada...rs...eu não tinha idéia do que era trabalhar. Tem gente que acha que mulher que fica em casa não trabalh o...Lêdo engano... Quer trocar? rs
Por outro lado, foi maraaaa! rs (gente eu não vejo sempre este programa mas o Ítalo Rossi é mara...rs...). Eu dormi tudo que tinha vontade na gravidez, tive tempo de montar quarto, comprar roupinha, acordar tarde e não passei pelo estresse de ter que deixar filho pequeno na mão dos outros, seja creche, babá, empregada, avó ou o escambal, para poder trabalhar. Não me arrependo em nada. Foi mara mesmo. Ainda é.
Mas vamos combinar que tem gente que , de fato, não nasceu para ter filhos.
Filho muda tudo na nossa vida, para o bem e para o mal. E por mais que eu AME ser mãe, tenho plena consciência e uma pontada de decepção sobre as coisas românticas que sempre ouvi a respeito da maternidade e não se concretizaram. E entendi, mais do que nunca, quando ouvi de muitas mulheres que eu só ia entender isso ou aquilo quando fosse mãe...

Meu corpo mudou, meu tempo encolheu, minha culpa aumentou e por mais que meu marido seja um pai presente e participativo, a carga mais pesada sobra prá mim, assim como para a maioria absoluta das mulheres.

Sabe aquela frase que sempre ouvimos que filho não segura casamento? É a mais pura verdade e é ainda pior: se o casamento não estiver bem estruturadinho, eu diria que filho cria um verdadeiro abismo entre o casal. Vi muitos casamentos que se acabaram logo depois dos filhos. E aí vem uma das decepções: filho cria a família, mas ao mesmo tempo desestrutura. Afinal, todas as atenções da mãe, agora são do filho. Não temos hora de dormir, hora de namorar, e mal temos tempo de cuidar de nós mesmos, tamanha a atenção que dedicamos ao filho recém-chegado.

Criança demanda atenção, paciência, dedicação, fora de qualquer padrão ou pré-conceitos que tenhamos sobre o que essas palavras significam. E aí, me lembro de outra vez o assunto sobre as agruras da maternidade: tem hora que a gente explode e vê um monstro dentro da gente e se sente péssima por isso. Eu já soltei meus bichos algumas vezes também. Me sinto culpada às vezes. Às vezes, não porque isso resolve o problema na hora e é um alívio. Não somos de ferro e criança às vezes esgota tudo que a gente fica todo dia tentando aprimorar para ser uma mãe ou um pai melhor, paciente e compreensivo.

Fico pensando como era antigamente com 10, 15 filhos dentro de casa. Vocês acham que aquela mãe e aquele pai, tinham tempo de dar comidinha na boca de cada criança? E vestir, dar banho, pegar no colo, acalentar uma manha sem motivo aparente? Ficar horas na porta da escola convencendo o filho a entrar?

Hoje, na nossa modernidade, queremos dar tudo para um filho e acabamos ficando esgotados, física e mentalmente com apenas 1 ou 2 filhos (ai, meus sais...rs). Será que isso é o certo? Será que darão, de fato, valor no futuro? Olhe para si mesmo e para sua relação com seus pais: é a mesma relação que gostaria que existisse entre você e seus filhos no futuro? Tem gente que sim, mas tem muita gente que não...

Onde estamos errando? Onde estamos exagerando?

continua amanhã
________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa