sábado, 9 de fevereiro de 2008

Vamos salvar a CASA DE PARTO !

Amigos, a CASA DE PARTO de Juiz de Fora, precisa de nossa ajuda.

Um jornal local está fazendo uma enquete sobre a Casa de Parto de Juiz de Fora, que corre o risco de ser fechada porque os médicos estão fazendo uma pressão absurda, está um bafafá danado por lá. A enquete tá nesta página, mais abaixo à esquerda, na coluna da lateral:http://www.jornalpanoramajf.com.br/index.php

Você concorda com a suspensão das atividades da Casa de Parto?
Diga NÃO!!!! NÓS NÃO CONCORDAMOS COM A SUSPENSÃO!!!VOTE NÃO!!!

Votei agora, e só tinha 40% de votos contra o fechamento da Casa de Parto!

Eu posso falar por experiência própria pois frequentei a Casa de parto de Realengo e é a coisa mais linda que eu já vi!

As mulheres são tratadas com dignidade, respeito, competência, (muito) carinho e profissionalismo. São mulheres cuidando de mulheres e dando à nós o direito a um parto natural, num ambiente tranquilo e acolhedor sem intervenções cirúrgicas ou de praxe que agridem, mutilam e maltratam a mulher e o bebê. E tudo isso DE GRAÇA !

Parto na água? Lá tem!

Presença e participação do pai? Lá tem!

Preparação e acompnhamento pré e pós-parto? Lá tem!

Orientação, exercícios, palestras durante a gestação para gestantes e seus parceiros? Lá tem!

Parto sem laceração da vagina? Lá tem!

Parto Natural? Lá tem!

Não há risco para as mulheres que tem sempre um hospital de referência e ambulância de plantão para atendimento de emergências. As enfermeiras são enfermeiras obstétricas experientes. O ambiente é maravilhoso e as instalações parecem a casa da gente. A gestante tem direito a quarto privativo, banheira, música... coisa de poucos, mesmo nos melhores hospitais privados do país!

Os médicos fazem este alarde todo porque querem se manter como donos do parto e do corpo da mulher, medicalizando cada vez mais o nascimento que é um fenômeno natural e fisiológico!

Ajudem, amigos, a acabar com este escândalo que é 80% de cesáreas no Brasil.

Isso significa que 65% das mulheres podem estar sendo operadas sem necessidade clínica e sim por conveniência do médico que não quer perder tempo ou que não sabe acompanhar um parto normal e expõe mães e bebês a risco de 4 a 10 vezes maiores, a infecção hospitalar, complicações pós-parto para a gestante e para o bebê e ainda a submete a um dolorido e sofrido pós-operatório que no parto normal simplesmente NÃO EXISTE! Dando á mulher plenas condições de dar toda atenção, carinho e dedicação ao seu filho que acabou de nascer.

E os dados falam por si:

"Não houve necessidade de cesariana para 87% das mulheres assistidas. Apenas 3,4% foram transferidas para hospitais; 4,7% utilizaram anestesia; 2,1% fizeram episiotomia(nota minha: corte na vagina) e 1% precisou de fórceps. A pesquisa concluiu que os percentuais de intervenção são mais baixos que nos hospitais.
Mesmo com aprovação das mulheres e autorização de funcionamento pelo Ministério da Saúde, as casas de parto não são consenso entre os profissionais de saúde. Isso acontece porque as casas podem ser geridas por enfermeiras-obstetras e não são obrigadas a ter supervisão de um médico.
Um dado importante, segundo o Ministério da Saúde, é que não houve nenhum óbito materno, num total de 4.838 partos entre os anos 2001 e 2004. Esse número corresponde aos partos realizados nas casas de Belo Horizonte, Juiz de Fora e Rio de Janeiro. Desse total, houve seis óbitos neonatais." (http://www.previ.com.br/portal/page?_pageid=56,484921&_dad=portal&_schema=PORTAL)

Taí, apenas seis óbitos neonatais em tantos atendimentos em tantos anos! Óbitos que provavelmente teriam acontecido em qualquer circunstância e que com certeza, recebeu todo o atnedimento necessário. Recentemente saiu uma pesquisa revelendo que a cesariana é a maior causa de mortes maternas no Brasil. É preciso que tenhamos essa consciência e passemos a tratar o parto como um evento natural do corpo da mulher e que privar o bebê de nascer desta forma de nascimento é privá-lo de mais carinho, tranquilidade e principalmente, saúde.

Parto bom é parto normal! Normal, é parto normal!

Votem e ajude a Casa de parto de Juiz de Fora a continuar oferencendo este trabalho primordial à nós, mulheres!

Diga NÃO!!!! NÓS NÃO CONCORDAMOS COM A SUSPENSÃO!!!VOTE NÃO!!!


_________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa e Silvia Schiros

11 comentários:

Ana Cláudia Bessa disse...

Amigos,

o jornal tirou a enquete do ar!
E não há nenhuma referência nem nas enquentes antigas.
Quero pedir que mandem e-mails para o jornal CONTRA O FECHAMENTO DA CASA DE PARTO DE JUIZ DE FORA.
Vamos encher a caixa postal deles de e-mail!
Um serviço como este, prestado pelo estado, gratuitamente, não pode acabar!

http://www.jornalpanoramajf.com.br/faleconosco.php

Cristiane Fetter disse...

Tô dentro, já enviei vários e-mails.
Beijocas

carinaschirrmann disse...

Também tô nessa!

Silvia D. Schiros disse...

Assinei o abaixo-assinado e escrevi para o jornal. Valeu, Ana!

Beijos,
Silvia

Ana Cláudia Bessa disse...

Amigas,
a situação da mulher gestante no Brasil é tão grave que , eu convenrsando com um gerente de loja de roupas infantis que está grávida, e fazendo propaganda do parto normal (claaaaaaro!) fui alarmada pela declaração dela que morria de medo de parto normal porque a irmã foi insisitir com o médico para tentar um parto normal e depois de horas de espera e pouca dilatação, ele fez um corte enorme na vagina dela para a passagem da criança e ela teve que ficar de repouso por causa dos pontos e do desconforto enorme que este corte (episiotomia) causa.
Olha que absurdo!
Os médicos apavoram e MUTILAM a mulher como punição!
É parto normal que você quer, então toma!

Aí, depois eles falam que muitas mulheres pedem cesárea!
Neste terrorismo a gente pede até coisa pior tendo um filho para sair de dentro de nós e querendo que ele saia vivo e com saúde!
Nessa hora, se a mulher não tiver apoio e força psicológica e emocional, pede cesárea mesmo e ainda acredita que aquilo foi o melhor prá ela e o bebê.

É aí está a Casa de parto para mostrar que há 87% de chance de toda mulher ter um parto normal e que nestes partos apenas 2,1% (DOIS!!!!) PRECISOU DE EPISIOTOMIA!


Cretinos e criminosos são esse tipo de médico!

paola oliveira disse...

Ana,
você disse que fala da casa de parto por experiência própria. Você pariu lá?

Ana Cláudia Bessa disse...

Não , Paola.
Tive duas cesáreas.

Mas eu tive o pré-natal também acompanhado na Casa de Parto, participei das palestras, encontros, etc. Contudo, como eles têm seus procedimentos e eu tive rompimento de bolsa, o máximo que eles aguardam para o início do Trabalho de Parto é 12 horas depois da bolda rôta. Como não entrei em TP neste tempo, não tive o prazer de ser atendida lá.

paola oliveira disse...

ah, tá, entendi.

Carla disse...

Ana e Silvia,

sou dos grupos de parto que provavelmente que vocês participaram.
Já mandei meu e-mail para o jornal e todas nós deveríamos fazer a nossa parte.Mas fiquei surpresa com a falta de participação das pessoas destes grupos comentando aqui, você divulgaram?

Ana Cláudia Bessa disse...

Carla, obrigada por ajudar.

Eu fiz algumas divulgações embora eu não esteja mais participando destes grupos mas a algumas pessoas que ainda são ativas neles, eu mandei. Também sinto falta dos comentários aqui mas há a possibilidade que tenham vindo, lido, mandado o e-mail pro jornal e nos ajudaram.
Somente não comentaram aqui.
Eu espero que tenha sido assim!

Beijos!

Carla disse...

Eu também espero, Ana.
Muito boa a iniciativa.
Você tem novas notícias?