sexta-feira, 23 de maio de 2008

RECADO DA MERCEDES

Amigos,
aqui vai o link do vídeo "A História das Coisas".
É um documentário de apenas 20 minutos, mas é de fundamental importância.
Esse vídeo vale a pena ser divulgado, pela importância da mensagem e para despertar as pessoas da anestesia da "vida de gado".
Veja as insidiosas teorias econômicas por trás do seu comportamento diário em relação ao consumo.
Reflita.
São só vinte minutinhos.
Abraços,
Mercedes.







Caso não consiga ver, clique aqui:

http://video.google.com/videoplay?docid=-3412294239230716755&q=a+hist%C3%B3ria+das+coisas&ei=N5EvSLy7BYWwqQLjp-yfBQ



Visite: http://www.storyofstuff.com/




6 comentários:

Lola disse...

Olá, Mercedes,
Meu namorado já havia me mostrado este vídeo, infelizmente na época não tinha tradução e ele teve que traduzir todo o vídeo para mim. Achei ótimo saber que já está com a tradução para o português!!!
Concordo plenamente com tudo o que foi falado!!!
Beijo,
Lola

ana b. disse...

ai.
será mm q ainda temos solução?...
duro, viu?...
vou linkar lá no meu blog, ok?
bjs
a.

Ana Cláudia Bessa disse...

Mercedes, esse vídeo é sensacional! Assim como a Lola eu achei ótimo já terem colocado legenda, assim facilita o acesso. Como a AnaB., eu não sei se temos solução para sair dessa "roda viva" de consumo. Pensei muito a respeito e agora penso que até os produtos baratíssimos chineses realmente são exploradores de pessoas. Assim como eu, todo mundo já sabia disso. Mas a forma como a Anie coloca no seu vídeo á arrasadora: um radio de 10 reais não pode cobrir todos os seus custos de produção e distribuição! Alguém paga o pato! E não são os produtores e distribuidores! Será que conseguimos força para boicotar produtos chineses baratos? Estou pensando seriamente no assunto.

Ana Cláudia Bessa disse...

AnaB.,

link à vontade!!!!!

Beijos!

matteo irma disse...

Ana, é realmente assustador...já fui muito, mas muito mais consumista do que sou hoje, e acabo sempre ficando num dilema, principalmente quando viajo.
Agora uma coisa boa que adotamos em casa (eu e Laurinha, porque quando meu marido está esse esquema não funciona tão bem) foi termos abolido a TV. Simplesmente não assistimos mais propagandas. Os poucos programas de que gosto (incluído aí o American Idol, que acabou na semana passada) eu baixo na internet e assisto no computador, sem propaganda. Laurinha, só dvd's, e também nada de propagandas. A não ser quando está na casa dos avôs ou nos momentos em que ficamos em casa nos finais de semana, quando o pai dela liga a tv. Assistindo ao documentário percebi como é boa essa iniciativa.
O documentário é muito bom, já repassei por email para minha lista de contatos.
Ah, e no feriado estivemos em Paraty, sem tv e computador, foi muito bom. Mas consumimos, nada pode ser tão perfeito. Além dos serviços (restaurantes e pousada), essenciais, compramos. Uns imãs de geladeira e uma peça de artesanato. Pelo menos foi pouca coisa.
Beijos,
Renata

Ana Cláudia Bessa disse...

Renata, a gente vai mudando aos poucos. o importante é termos essa sementinha dentro de nós. Quanto ao marido, creia-me, acho que todas temos essas dificuldades de criar novos hábitos para eles.

Veja assim: eles precisam de nós para evoluir...hahahahahaha

Bjs!