quinta-feira, 29 de maio de 2008

Escola pra quê?

Eu sempre tentei respeitar a velocidade das crianças, o desenvolvimento natural delas.
Essa foi uma preocupação desde o parto. Embora tenham terminado em cesáreas, o que nunca desejei para os dois, a bolsa rompeu indicando que o processo natural havia se iniciado. Meu corpo deu o sinal.


Na primeira gravidez, me planejei em ficar em casa durante, pelo menos, o primeiro ano sem me preocupar em ter que parar a amamentação exclusiva ou em deixar meu bebezinho tão pequeno, aos cuidados de terceiros. Contudo, engravidei, de novo, oito meses depois !

Depois de recuperados do susto...rs...resolvi que ficaria em casa também até que ele completasse um ano, pelo menos.... E cá estou eu, ainda em casa e eles já tem dois e três anos, respectivaqmente...rs...

Mas como resistir a ficar em casa com eles? Como resistir a estar presente, vendo (e fotografando!) cada primeiro dentinho, cada primeiro sorriso, cada primeiro passo, cada primeira palavra. Acompanhando seu desenvolvimento, participando, e cuidando deles da forma como queremos que sejam cuidados. Trabalho desde os 17 anos, me dei o presente de curtir os primeiros anos deles em toda a sua plenitude!

Por isso, nunca tive pressa em colocar nenhum dos dois na escola. Sei que as crianças em escola desenvolvem mais rápido e talvez isso não implique em precocidade mas que mal há em se manter a criança acordando na hora que quer, curtindo a vida em família, sem ter compromisso e horários durante os primeiros anos de vida?

Acontece, que agora, o mais velho está expressando o desejo de ir para a escola e eu comecei a visitar algumas escolas com ele. E ele amou! Pergunta quando ver os amiguinhos na escola, quando chega lá, corre, brinca, conversa...
Chegou a hora dele.

E aí, que escola escolher?
Comecei a ler a respeito das metodologias existentes.
Mandei e-mail para várias escolas (e só 10% me respondeu de volta) e fiz muitas observações nos sites e nas visitas que fiz.

O que eu espero de uma escola para crianças de 3 anos e meio de idade?

E me deparei com escolas que têm aula de informática, dever de casa, livro de matemática!

Pra quê, gente?

Eu gostaria de encontrar uma escola focada no desenvolvimento natural da criança, que o ajudasse a usar sua energia e disposição para brincar para lhe ensinar coisas importantes como proporção, tamanho, texturas, volumes, luminosidade, animais, habitats, artes, formas, histórias, brincadeiras, cores, sons, música...

Tem tanta coisa do mundo que ele tem pra conhecer e vivenciar antes de ter dever de casa ou aprender a usar um computador!


__________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa
(Essa semana recebemos uma mensagem pedindo indicações de escola. Como não temos indicação de escolas específicas, optamos por relembrar alguns textos onde falamos sobre a escolha da escola, publicado em 20/11/07.)

9 comentários:

matteo irma disse...

Oi Ana, tb acho que não devemos ter pressa pra mandar as crianças pra escola. Minha filha está com 2 anos e penso que ela ainda não está preparada. Tenho certeza que ela dará os sinais quando for a hora.
Não sei onde vc mora, mas conforme o caso, te sugiro que visite uma das 3 escolas de Pedagogia Waldorf que existem aqui no Rio. Infelizmente há poucas opções, e elas só oferecem pré-escola, e apenasmuma delas primário. Mas o método é maravilhoso, vale à pena se informar. Essas escolinhas estão localizadas em Sta Tereza, Catete e Humaitá. Eu adoraria que minha filha estudasse em uma delas, mas infelizmente é inviável considerando onde moramos. Quando for a hora vou ter que procurar tb. Penso em fazer isso com calma, no ano que vem, pra já ter algo em mente quando for a hora de mandá-la pra escola.
Bjs
Renata

Ana Cláudia Bessa disse...

Renata, eu não visitei nenhuma escola Waldorf mas li a respeito da metodologia. Parece ser muito interessante e dentro daquilo que busco, embora, eu precise ler mais a respeito para fazer um julgamento de valor.
Talvez eu nem tenha tentado me aprofundar muito, justamente porque não tenho nenhuma escola Waldorf acessível.
Mas pretendo falar aqui no blog um pouco de cada metodologia que li para poder escolher a escola das crianças.

Eu gosto muito da metodologia Montessoriana.

Encontrei muitas escolas que se dizem construtivistas, mas nenhuma me convenceu. Me pareceu mais fachada do que a realidade da escola.

E ainda senti que as escolas tentam muito se adequar ao mercado, sem compromisso com suas ideologias: a maioria me pareceu, por exemplo, ter aula de informática, porque os pais gostam quando tem. Sem, de fato e profundamente, se questionarem se ainda é cedo ou não.

Acho complicado isso...

Cristiane A. Fetter disse...

Ana, como são essas aulas de informáticas?

matteo irma disse...

Oi Ana. Tenho a mesma impressão em relação a algumas escolas construtivistas que conheço e de que ouvi falar. Uma pena, pois poderia ser bem interesste.
Beijps

::Carina:: disse...

O meu tem 2 anos 2 meses e ainda tá em casa (e eu tb!!!)
Ma esses dias ele foi, numa visita, à escolonha e amou!!!
Mas acho q definitivo, só ano q vem mesmo!
Amei seu texto!
bjs

Ana Cláudia Bessa disse...

Cris, as aulas são interativas, através de DVD's infantis.

Ana Cláudia Bessa disse...

Eu também estou me preparando para o ano que vem. E será pré-escola. Tem escola que fala que no jardim 2 a criança já está lendo!
As pessoas realmente estão querendo super-filhos, mini-einstens, bethoven-mirins.
Eu quero filhos normais, não tenho pressa que eles leiam aos 3-4 anos de idade.
Se ele brincar até cansar enquanto for criança, estou feliz de contar histórias enquanto ele não souber ler...
;0)

Lola disse...

Olá, Ana Cláudia,
Hoje não passei para comentar sobre seu post, que está muito bom!
Mas, para te dizer que tem um prêmio para vocês lá no "Consciência Coletiva", dá uma passada lá para pegar!
Beijo.

Cleite disse...

Ana,

Infelizmente quando vc fala que muitas escolas "pregam" um método de fachada é verdade. Como também é verdade que muitas estão preocupadas em formar genios mirins.

Infelizmente algumas das melhores escolas estão localizadas apenas na Zona Sul e Barra, parece que quem mora em outras áreas não "merecem" ter a opção de escolher métodos.

Aqui perto de casa visitei mais de 15 escolas quando a Clara começou a pedir para estudar, e nenhuma estava de fato preparada para educar ou receber crianças. Era apenas um lugar para você deixar a criança passar a tarde, pois nem brincar direito podiam, já que não havia espaço, ou brinquedos, ou pessoas para se dedicar à ela.

Por isso tanto no ano passado como nesse ano a filhota estudou longe de casa. Posso te dizer que ainda não encontramos a escola ideal, mas a deste ano está mais bem preparada. Tem a fama de sem puxada, mas para a educação infantil ela é bem voltada para o que você busca, e ainda tem uma horta e um espaço arborizado enorme. Então, muitas aulas são fora da sala, ao ar livre, exatamente para que as crianças descubram muito do que você falou: texturas, formas, luminosidade...
Bom, mas tem aula de informática (jogos ensinado cores, formas, quantidades, animais... interativo) e tem sim, trabalhinho de casa. Mas são leves (colorir, ligar pontos...) A Clara adora quando tem, e não é uma coisa constante.

Ainda não é o que gostaríaamos para ela, mas...