quarta-feira, 28 de maio de 2008

Fumo...sempre ele...

Domingo passado, no Fantástico, uma matéria mostrou crianças trabalhando na colheita do tabaco. As crianças, assim como os adultos, são contaminados pela nicotina de forma devastadora. Sendo que obviamente as crianças são as maiores prejudicadas.

A coisa é tão absurda que chega a ser difícil de acreditar. Um executivo do SindiFumo teve a capacidade de falar, com a cara mais lavada do mundo que o trabalho infantil é uma realidade brasileira, como quem diz: isso é normal, todo mundo sabe, todo mundo faz. Me lembrou o Lula dizendo que todos os partidos têm caixa dois em campanha. Ou seja, todo mundo faz, e daí?

Então amigos fumantes, saibam que esta merda que você suga que contamina o ar que a(s) pessoa(s) do seu lado respiram como se elas fumassem como você fuma, explora o trabalho infantil porque explora os agricultores que plantam tabaco, dando estímulos que os individam a ponto de ter que colocar seus filhos para trabalhar para dar conta da produção exigida pela indústria do fumo.
Por isso, fumante, continue a fumar!
Continue acreditando que fumar só prejudica a sua vida, continue se enganando com essa desculpa fajuta!

Fumante é egoísta, fumante é desrespeitoso com seus semelhantes (até com seus filhos e sua família), fumante suja a rua porque apaga e joga a guimba de seu cigarro em qualquer lugar (outro dia um apagou seu cigarro num corrimão, onde todo mundo coloca a mão!), fumante é mal educado (fuma em qualquer lugar, até dentro de banheiro fechado e elevadores) , inconseqüente com sua vida e com a vida do outro, e agora, incentivador da exploração do trabalho infantil.
Isso mesmo, continue comprando cigarros! Vá em frente!
________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa


AGRADECIMENTO: ao amigo Cézar Lopes do Sebrae-SP que me enviou esta foto maravilhosa de teto para área da fumantes. Sensacional a imagem, e o artista que criou! Valeu, mexxxxmo, Cézar!

13 comentários:

matteo irma disse...

Imagina então se legalizássemos o comércio e o consumo de drogas...a gente pensa muito nessa hipótese como uma forma de acabar com o crime organizado, mas ao olhar para a indústria tabagista (assim como outras indústrias tb) dá um desânimo...sempre tme algo de errado, sempre tem um desrespeito com a vida humana, com o meio ambiente...
Acho válido o boicote tanto ao cigarro quanto a outros bens de consumo que tb sejam produzidos mediante exploração e falta de respeito criminosas.
Mas, sabe, sempre fui contra o excesso de patrulhamento com os fumantes...já fumei e mesmo hoje, quase 4 anos depois de parar, não me incomodo que fumem perto de mim, desde que não seja em ambiente fechado, afinal ninguem merece não fumar e ficar com a roupa e o cabelo impregnados com aquele cheiro...
Beijo
Renata

Ana Cláudia Bessa disse...

Renata, eu sou suspeita prá falar. Nunca fumei, não gosto de cigarro. Me incomoda demais. Sou daquele tipo: fumaça de cigarro me persegue...
E não consigo sentir gosto de comida, respirar direito, me sinto fedida quando percebo que minha roupa e cabelo estão fedendo a cigarro. Acho um desrespeito.
E não adianta, por mais amigo, mais parente que seja, quando quer fumar, vai pro canto, joga a fumaça pro lado, mas cigarro é uma fumaça que consegue até descer. E não há criança pequena que impeça o fumante e ele acha que se recolhendo perto da janela resolve.

Claroq que não crio caso sempre mas que não gosto, não gosto. Tem horas que tenho que aturar, mas fico longe.

Sei que o vício é muito forte mas isso não dá o direito de poluir o ar que os outros respiram. Ainda mais aqueles que não fumam. Afinal, para piorar, o cheiro é horrível...se ainda cheirasse a morango....

matteo irma disse...

Se ainda cheirasse a morango é ótimo, Ana...
O cheiro é podre, é verdade. Quando estava gávida uma vez cheguei a sentar e em seguida sair de um restaurante porque tiveram a coragem de me colocar numa mesa ao lada da mesa de fumantes.
Beijo
Renata

Geo disse...

Se formos pensar em todo o mal que fazemos ao mundo com cada coisinha que consumimos...
Por exemplo:
Aquele ouro do anel que está em nosso dedo pode ter vindo de homens e crianças explorados em Serra Pelada e semelhantes.
Aqueles produtos importados, baratinhos e descartáveis, podem vir da exploração de chineses.
O cigarro é mais um exemplo de que cada consumo desnecessário ou gesto impensado pode prejudicar alguém adiante e um dia voltará para nós. O que se planta é o que se colhe.

Anônimo disse...

SBC faz abaixo assinado pela proibição do fumo em ambientes fechados


A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) vai coletar, em todos os estados do Brasil, assinaturas para aprovação da lei de proibição do fumo em ambientes fechados públicos e privados. A iniciativa é parte da mobilização que acontece neste sábado, 31 de maio, Dia Mundial Sem Tabaco. O diretor da SBC Rui Ramos, lembra que a Lei Federal n. 9294 já proíbe o fumo nesses locais, mas não determina que todo o ambiente seja livre de tabaco. E, para ele, os fumódromos não são garantia de proteção contra os efeitos nocivos do fumo passivo. O tabagismo aumenta em até 300% o risco de um ataque cardíaco, além de provocar inúmeras outras doenças, sendo a maior causa evitável de mortes no mundo. E, segundo outro diretor da SBC, Aristóteles Alencar, “somente a proibição total e abrangente poderá reduzir o consumo de tabaco e evitar os efeitos do fumo passivo”.

Anônimo disse...

Combinação de tabagismo e anticoncepcional pode ser fatal para o coração


Estudos apontam que o consumo de 15 cigarros por dia aliado ao uso da pílula anticoncepcional aumenta em 20 vezes o risco de doença cardiovascular, alertam especialistas em ocasião ao Dia Mundial Sem Tabaco, 31 de maio. Para a Organização Mundial de Saúde, pílulas combinadas (que contêm estrógeno e progesterona) não devem ser consumidas por mulheres fumantes acima de 35 anos. Segundo o cardiologista José Roberto Barreto isso acontece “porque a nicotina ajuda na agregação de plaquetas e os hormônios facilitam a formação de coágulos. Ou seja, o fumo aliado a esse tipo de droga pode estimular a coagulação e, conseqüentemente, o entupimento das veias”. Para aquelas que ainda não conseguiram deixar o fumo, os métodos contraceptivos mais indicados são os que contêm somente progesterona.

Anônimo disse...

OMS pede proibição total da propaganda de cigarro
Virgínia Hebrero
De Genebra

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu nesta sexta-feira que os Governos proibam qualquer tipo de propaganda, inclusive indireta, do cigarro, um produto que mata metade de seus consumidores.

O pedido acontece por ocasião do Dia Mundial sem Tabaco, comemorado em 31 de maio, e que este ano tem como foco a juventude, assim como a denúncia das campanhas multimilionárias das empresas de cigarro para atrair este setor da população através de técnicas de mercado.

O objetivo é proteger 1,8 bilhão de jovens no mundo, os mais vulneráveis a essas táticas que, em palavras de um especialista da OMS, se assemelham a "um vírus mutante", pois quando desaparece em um lugar se reproduz em outro.


Metade dos fumantes morre precocemente, afirma o pneumologista Ciro Kirchenchtejn, do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo e coordenador do Centro de Tratamento do Tabagismo

"As medidas pela metade não servem para nada. Quando se proíbe uma forma de publicidade, a indústria do tabaco redireciona seus recursos em direção a outras formas", denunciou em entrevista coletiva o doutor Douglas Bettcher, responsável da Iniciativa Sem Tabaco da OMS.

"É como um vírus mutante, sempre encontra outras formas de chegar", insistiu o especialista, defendendo que os Governos "imponham uma proibição total para fazer a estratégia de comercialização do tabaco fracassar".

Ana Cláudia Bessa disse...

Renata, eu já contei aqui que grávida numa festa, uma "parenta" da noiva, mandou eu ficar em casa se não queria que fumasse perto de mim...risos...

Coisa de louco...o vício queima o bom senso do cérebro...

Ana Cláudia Bessa disse...

Geo, eu pensei muito nisso que você falou. Quantas coisas não consumimos e que tem trabalho infantil?

Carvão do churrasco?
Cana de açúcar?
Plantações em geral...?

Somos coniventes, omissos, ignorantes?

O que podemos fazer?

Vou dar uma olhada no site da Abrinq que em um selo que premia empresas que não usam trabalho infantil.

Beijos!

Ana Cláudia Bessa disse...

Quantas matérias importantes, amigos anônimo, obrigada!

Ana Cláudia Bessa disse...

Crianças trabalham em matadouros do Rio Grande do Norte

Blitz do Ministério Público do Trabalho localizou jovens que mantinham contato direto com as fezes dos animais

Maioria das crianças e adolescentes trabalhava sem equipamento de proteção no corte de vísceras e abate do gado

PABLO SOLANO
DA AGÊNCIA FOLHA

Uma blitz do Ministério do Trabalho localizou crianças e adolescentes trabalhando em matadouros públicos de três cidades do interior do Rio Grande do Norte.
De acordo com a auditora fiscal Marinalva Cardoso Dantas, os jovens -cerca de 25- tinham contato direto com as fezes dos animais ao trabalhar no corte de vísceras bovinas.
"São locais perigosos, com pessoas agressivas", disse. As blitze ocorreram em Nova Cruz, São Paulo do Potengi e João Câmara, localizadas a menos de 100 quilômetros de Natal, e foram resultado de denúncias feitas pelo Conselho Tutelar de Nova Cruz.
Segundo a auditora, que participou das ações, a maioria das crianças e adolescentes trabalhava com os pais nos matadouros e não usava equipamentos de proteção ao atuar no corte de vísceras, na limpeza e no abate dos animais.
Dantas disse ainda que muitos desses jovens estavam descalços, em contato direto com o sangue bovino no chão. Relatou casos de crianças e adolescentes que disseram gostar de beber o sangue dos animais.
As fiscalizações foram feitas às vésperas de feiras. Segundo a auditora, o trabalho começava a tarde e ia até a madrugada.
"No matadouro de João Câmara, assistimos às mortes mais brutais dos bois. O animal era puxado por uma corda por um adolescente, que lhe cobria os olhos com um pano e outro marretava a cabeça do animal, errando várias vezes, fazendo o animal gritar de dor", diz trecho do relatório do Ministério do Trabalho.
A primeira ação ocorreu há dois meses, em Nova Cruz. As cidades de João Câmara e São Paulo do Potengi foram visitadas na semana passada.
Relatórios das fiscalizações serão enviados para o Ministério Público, que deve instar as prefeituras a tomar medidas para acabar com a exploração do trabalho infantil.
A fiscalização afirmou que os matadouros devem ser interditados por não cumprirem regras mínimas de higiene.

Ana Cláudia Bessa disse...

Esqueci de colocar a foto da notícia acima:

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff0506200837.htm

E não posso deixar de comentar que os donos desses matadouros deveriam ser presos em flagrante: por exploração de menores, falta de higiene e crueldade com animais. Já existem formas menos traumáticas para matar animais de abate.

Gente...crianças e adolescentes trablhando com pés nas fezes e bebendo sangue do animais...é demais. A justiça brasileira é mesmo medíocre ao permitir que isso aconteceça sem punição severa!

matteo irma disse...

Não é nem o caso de mediocridade, Ana. na verdade o que existe é a prevalência dos interesses econômicos em todos os poderes, em todas as esferas, em todas as instâncias...falo por experiência, felizmente nunca me envolvi pessoalmente com nada assim, mas tenho conheicmento do funcionamento de uma série de processos, nas esferas pública e privada, e posso te dizer que em tudo há interesses envolvidos. É desalentador...