domingo, 10 de junho de 2007

RIO ZÔO

Hoje, vamos falar de um passeio infantil clássico! Quem não lembra de ter ido ao zoológico e adorado? E a famosa entrada gratuita para crianças até 1 metro? Alguém duvida que eu passava? risos


Nós fomos ao Rio Zoo mas eu fiquei triste porque achei o zoológico meio abandonado. Têm áreas que estão tão sujas de cocô de pássaro que dá nojo pisar. Os bichos velhinhos, tristes, quietos... Na maioria dos casos, um animal apenas de cada espécie. 1 girafa, 1 camelo, 1 zebra...o elefante dá pena de tão velhinho.

Uma solidão que dá dó!




Há uns 10 anos atrás, as jaulas e praças estavam sendo adotadas por empresas privadas e o zôo ganhou uma bela repaginada.
No entanto hoje, as empresas mantém a placa com seus logotipos que no passado as “adotaram” e agora, deixam em estado de abandono. As placas enferrujaram, as grades, idem, as paredes estão cheias de lôdo verde,
Para mim, um marketing negativíssimo.

E nenhum funcionário fazendo ronda caso alguém precisasse de alguma coisa.
Inclusive teve uma mãe desesperada porque se perdeu de seu filho e ninguém do parque apareceu para ajudar.

Faltam também opções para lanches dentro do parque. Mas tem um restaurante que dizem ser muito bom na entrada do Zoo, inclusive sediado numa belíssima construção histórica, como é o caso de muitos lugares em São Cristóvão.
Mas ainda assim, as crianças adoram porque o olhar crítico é dos adultos. E aprender vivenciando, vendo os animais é a melhor coisa que tem. Apesar de tudo, eu ainda recomendo e acho que vale vários passeios porque tem muita coisa para as crianças verem e aprenderem. Mas penso que devemos de alguma forma, reclamar do descaso com que o parque aparenta estar sendo tratado.

Por isso , mandarei mensagem para o Ancelmo Góis do jornal O Globo que sempre posta situações deste tipo (fotos curiosas ou imagens tristes da cidade, num espaço chamado EU, Repórter) em sua coluna.
Vou registrar também uma reclamação na Ouvidoria da Prefeitura do Rio.

Imagine que os bichos já estão presos, sozinhos, fora do seu habitat natural e impedidos do direito universal à liberdade somente para nos entreter e ensinar(e isso é algo que não me agrada em jardins zoológicos...), o mínimo que merecem é ter condições dignas de viver.
E nossas crianças, um lugar bacana para visitar!



_____________________________________________________
Texto de Ana Claudia Bessa

11 comentários:

Silvia D. Schiros disse...

Ana, não é só o zoológico, é o Rio todo que está largado, infelizmente... :-( Eu fiz o passeio duas vezes com as meninas, mas não é um lugar que dê gosto de visitar. Fico triste com o pouco espaço que os animais têm e de ver como são mal-cuidados. Certa vez, o leão deu um "show" de rugidos, todo mundo vendo, filmando, achando o máximo. E eu achando estranho aquela cena toda, ele não parecia estar confortável. De repente me dei conta de que o pobre estava com cólica, se contorcendo todo porque não conseguia evacuar. :-( Triste demais mesmo. O rei das selvas com dor de barriga sem poder nem sofrer quieto no canto dele.

Aquele zoológico é uma vergonha, Ana, a única parte que achei mais bem cuidada foi a dos répteis, talvez até mais especificamente das tartarugas, onde eles têm biólogos fazendo o acompanhamento e têm um "berçário" onde eles são estudados e tal. Fora isso, dá pena mesmo ver os bichos.

E o museu da Quinta? Eu não cheguei a ir até lá, mas de longe já dá pra ver que aquela construção maravilhosa, histórica está com-ple-ta-men-te abandonada!!!

Olha, eu não sou de perder as esperanças, mas com aperto no coração eu acho que o Rio, a não ser que milagrosamente apareçam uns políticos honestos e com vontade de trabalhar, está falido mesmo. Um pecado, porque é uma cidade com muitos encantos.

Cristiane A. Fetter disse...

Eu gostaria de que os impostos pagos pelos cariocas fossem revertidos para os cariocas. Eles são pagos e o dinheiro desaparece ou é embolsado por alguem. Talvez se os devedores e sonegadores cumprissem seu dever alguns problemas como este do zoo fossem resolvidos ou pelo menos minimizados. Tem que reclamar sempre e sempre e sempre. Alguem vai ouvir. Abracos

Silvia D. Schiros disse...

Ana, um PS não relacionado a esta mensagem: vi que você pôs um link de uma campanha para catar o cocô dos cachorros, mas o link não leva ao texto pertinente, só à página do Blog do Planeta.

Tem também a campanha da VL, a página ainda existe:

http://www.vira-lata.org/caca.shtml

Beijocas,
Silvia

Silvia D. Schiros disse...

Oooops! :-/ Já vi que tem o banner lá embaixo, mas sem o link pro texto. Sorry. Ops, ops. (sorriso amarelo)

Ivo Fontan disse...

Tem mais uma coisinha que os pais deveriam saber antes de levar seus filhinhos ao zoo do Rio. É que frequentemente os funcionários de lá acham pelo chão ou encravados em árvores uns "cilindrinhos de chumbo" que costumam "cair do céu".
É bom ir de capacete!

Idéia Legal disse...

Sei que não é para rir, mas esse comentário do ivo.... ir equipado ao zoológico não é uma má idéia. Afinal tem pessoas que até são engolidas pelos animais.

Quando fui a última vez ao zoológico de Belo Horizonte, não percebi esta situação relatada na experiência da Ana. Acho o zoológico lindo e particularmente não gosto da partes de animais selvagens.

Levo meu filho para ver o borboletário, que é lindo. Tem um instrutor que explica todo o processo de metamorfose das borbeletas. O processo é ilustrado com um filme na televisão. Depois, ficamos em contato direto com as borboletas. Uma maravilha!

Outra parte que gosto muito no zoológico daqui, é a botânica. Tem várias espécies de plantas, uma mini floresta tropical (criada por eles mesmos) e um orquidário(belas orquídeas).

Já não posso falar sobre a parte de alimentação.Prefiro levar o nosso próprio lanche e aproveitar para fazer um pequinique em família. É um ótimo momento para colocar o assunto em dia e fortalecer o convívio em grupo.

Um abraço, Renata.

Ana Cláudia Bessa disse...

É, amigos.
Eu gostaria de falar do nosso zoológico no Rio como a Renata falou do de BH.
Tenho passeado muito pelo Rio e vou sempre postar nossas impressoes por aqui. Quem sabe alguém que pode faer alguma coisa, algum dia, leia.

Ivo Fontan disse...

Prá quem achou que eu estava brincando ou só sendo sarcástico, deu nos jornais de ontem (22/06): "Crianças de escolas passam momentos de terror no zoo do Rio. Tiroteio na favela vizinha. Balas chegam até o zoo!"
Amigos e amigas, isso é FREQUENTE. EU SEI. Eu tenho informações de pessoas que lá trabalharam (e deixaram de trabalhar por medo).
Não pensem que eu tenho qualquer tipo de "prazer mórbido" ao revelar estas coisas. Eu fui criança e o zoo do Rio faz parte das minhas lembranças mais felizes desta época. Mas hoje eu não levaria nenhuma criança lá.
É triste!

Ana Cláudia Bessa disse...

Eu nuna tive conhecimento desses acontecimentos no zoo.
N"ao voltamos mais por lá.

O Rio está realmente entregue nas m"aos do crime organizado. Cidadãos reféns.

Outra notícia foi de um casal que n"ao paou numa blitz e os policiais alvejaram o carro.

A moça faleceu hoje, o homem ainda está internado.
A violência está descontrolada e banal.

Lucio disse...

Concordo plenamente com os comentários acima. Fui essa semana ao Zoo do Rio e realmente está uma vergonha.O parque está completamente abandonado, com animais magros, jaulas enferrujadas, passagens sujas,falta de informações,ambiente degradante tanto para os cariocas quanto para os pobres animais que estão por lá.
Incrível que você não vê um funcionário da fundação trabalhando!!!!!!!!!!
Eu, como biólogo, estou revoltado e muito chateado ao ver os animais nesse estado. Prefiro que feche e acabe com a fundação e transfiram os pobres animais para zoológicos de outras cidades, onde possam contar com melhores cuidados de alimentação e qualidade de vida.Afinal, eles merecem, pois são a grande atração da instituição.

Ana Cláudia Bessa disse...

Resposta da ouvidoria da Prefeitura.


OUVIDORIA DA PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO

Prezada Sra. Ana Cláudia Bessa,

Em primeiro lugar, agradecemos a visita e as observações, pois acreditamos que tudo que foi colocado tenha a intenção de melhorar a qualidade de vida dos animais, razão de nossa existência e de nossa busca constante.
Em relação ao estado de abandono citado, esclarecemos que atualmente há um contrato de manutenção em execução promovendo franca recuperação dos recintos que sofreram ação do tempo. O trabalho é árduo e necessita ser feito em etapas para não causar nenhum tipo de desconforto aos animais.
Temos uma equipe de limpeza que trabalha de segunda a segunda no parque, porém recebemos enorme público todos os finais de semana e infelizmente nem sempre é possível controlar a produção de lixo e seu depósito em locais inadequados, um problema de educação enfrentado por qualquer área pública que receba visitação.
Quanto aos animais, alguns poucos apresentam idade avançada e condições de saúde compatíveis com o quadro, e por isso mesmo recebem cuidados espe cíficos para a manutenção de seu bem-estar. Também fazemos um esforço constante de intercâmbio com outros zoológicos para troca de animais e evitarmos que fiquem sozinhos. A Fundação possui ainda um setor específico para educação ambiental responsável por informações, visitas guiadas e trabalhos de orientação, embora o principal trabalho dos funcionários da RIOZOO ocorra nos bastidores, sem contato com o público.

Atenciosamente,
Ouvidoria da Prefeitura - SEPDA

Prefeitura_da_Cidade_do_Rio_de_Janeiro@rio.rj.gov.br