terça-feira, 7 de agosto de 2007

Amamentar não é fácil?!

Estamos no último dia da Semana Mundial de Amamentação e claaaaaro, não poderia deixar de postar alguma coisa desse assunto que tanto me encanta. Vide a foto do meu perfil...

Participei, recentemente, de um debate a respeito num grupo de mães e isso rendeu mais de 8 textos, tamanha minha defesa em prol do aleitamento materno.

Outro bom motivo é o convite feito pela Denise Arcoverde do Blog Síndrome de Estocolmo a todos os blogs para participarem de um blogagem coletiva a respeito do tema. Não tenho muito a dizer além de minha experiência pessoal e peço licença à Denise, grande conhecedora e pessoa engajadíssima nesta linda causa, para falar amadoramente sobre o assunto.

Apesar de algumas dificuldades que existem e que são possíveis de serem superadas com ajuda e informação, além de todas as vantagens que o leite materno é como alimento, amamentar ainda por cima é prático.

Porque depois que a amamentação engrena (e falo isso porque nem sempre o começo é tranquilo) o alimento está ali, grátis, pronto, quentinho, limpo, rico e na medida que o bebê precisa e deseja.
Não entendo acharem fazer mamadeira, lavar, esterilizar, esquentar, jogar a sobra no ralo, levar 3 a 4 para um passeio em bolsa térmica, carregar peso e ainda achar que só botar peito prá fora, cansa mais a mãe.

Eu não vejo sentido nisso...mas...
Cada um com o seu cada um...

E quando a criança começa a comer papinha?

Aí é um tal de preparar comida, levar sacola térmica, colherzinha, comida extra, comida para o caso de querer mais, para o caso do passeio demorar mais...

E lugar para esquentar? Outro caos. Nem sempre a gente encontra almas caridosas que nos disponibilizem um microondas. Muitas vezes, nem encontramos o microondas e nos oferecem o banho-maria, com aquela água esquisita, que a gente não sabe quanto tempo está ali, podendo penetrar cheia de micróbios na nossa papinha tão gostosa e feita com tanto carinho. Imagine que nunca aceitei o banho-maria e ainda tinha que buscar um modo de aquecer a papinha...

Claro que há a opção das papinhas prontas. Eu pouco usei porque, inclusive, meus filhos não gostavam. Mas frias, conseguem ser piores.

Ai, ai, ai, como eu senti saudades do tempo em que era só leite do meu peito...

Leia mais:
Amamentar é ecológico. Leia sobre o impacto ambiental causado pelo uso de mamadeiras.
Quem AMA, AMAmenta!

_______________________________________________
Texto de Ana Cláudia Bessa

14 comentários:

Simone disse...

É, Ana, são dois pesos e duas medidas. Eu acredito que a falta de informação e o desinteresse sejam os principais vilões. Quem não se interessa, não se informa e vice-versa. bjs

Samantha Shiraishi disse...

Estou visitando as participantes da blogagem coletiva da Denise, da qual também orgulhosamente participo.
Ainda hoje penso em como era boa a época em que a amamentação resolvia todas as dores e necessidades de meus meninos. Bons tempos.
A Simone tem razão: quem não se interessa, não se informa, e é uma opção.

Luma disse...

Algumas mulheres se sentem tão práticas e modernas carregando mamadeiras, não sabem a praticidade que é não carregar nada! A natureza se encarrega de entregar o alimento na temperatura ideal para consumo. Beijus

Flávia Oliveira Viana disse...

Eu nunca tinha pensado nisso de fato: como é mais fácil amamentar!

ana b. disse...

ai, ana-xará, mais difícil q amamentar, é trabalhar pela amamentação!!
onde foi esse seu debate recente?
pq rolou uma discussão chata lá na matrice, q começou por um motivo, mas descambou pra outra coisa, e fomos chamadas de xiitas, irresponsáveis, q preferimos deixar um filho passar fome a abrir mão da amamentação...
pode, isso??
as pessoas acham q defender a amamentação é radicalismo, e q basta um doutor dar seu aval "é, não tem leite" (ou coisa semelhante), q elas estão "livres", com o discurso prontinho "eu até tentei, mas o doutor disse q o bb não estava crescendo direito"...
dificuldades existem, ninguém nega, e cada um tem seu limite, sua capacidade, sua habilidade em lidar com cada situação.
mas se a gente questiona, mostra outros dados, aponta outros caminhos, ah... a gente é xiita!!!
isso cansa, viu?...

::Carina:: disse...

Mas é oq eu sempre digo!
Cadê a praticidade?
Eu amamento até hj, meu filho tem quase 2 anos .Qdo eu me "aperto" na rua, eu boto o peito pra funcionar, em qualquer lugar!
Tem coisa meis pratica?
Adoeri o post!
Te linkei tá?!

Ana Cláudia Bessa disse...

Amigas, falar de amamentação é um tabu enorme. Eu já li uma pesquisa que diz que apenas 21% dos bebês são amamentados e desses 21, apenas 7% chegam ao sexto mês, exclusivamente.

Portanto, somos uma imeeeensa minoria.

Luma, tentei ver seu blog mas a operação foi "abortada" (logo com a gente? rs). O pouco que li do seu texto eu adorei porque explícita a impotância técnica do aleitamento. Tem gente que ainda questiona...

E o da Carina, maravilhoso com um texto da Vera Falcão que é de babar! Vou postar aqui um dia desses, posso?

O da Samantha, no Desabafo de Mãe, show e do blog. Adorei ambos!

E Ana B.(xarasíssima...rs), já pedi seu e-mail para falarmos dos nossos debates nas comunidades...rs...
Bjs!

luma disse...

Que pena que não conseguiu acessar. Não sei qual o tipo de navegador que usa, estou tendo problemas com o IE 6.0 - em todo o caso use esse link -
http://feeds.feedburner.com/LuzDeLuma
Beijus e obrigada pela visita!!

Cristiane A. Fetter disse...

Desesperar jamais, aprendemos muito nestes anos, afinal de contas não tem cabimento , entregar o jogo no primeiro tempo. Adoro esta pequena parte de uma letra do Ivan Lins. Para mim diz tudo.

Samantha Shiraishi disse...

Ana Claudia, fico feliz que tenha passado aqui lá no desabafo, porque senti uma grande empatia e identificação com os temas daqui e de lá.
Estou assinando seu feed para ficar em dia com suas idéias.
Você é escritora, fiquei curiosa!
Abraços!
Sam

Laila disse...

Ana, estou com você na Limpeza do Parque Marapendi.
Estou comentando no seu blog, porque como não obtive resposta sua, acho que você pode não ter visto a mensagem que eu tive que mandar por mensagem pessoal porque de outra forma não estava conseguindo enviar.

Estou pesquisando como posso formas de ajudar e tentando mais voluntários. Consegui mais 1, agora somos 9!

Beijos,
Laila

Silvia D. Schiros disse...

Ana, tem muita gente que acha que peito "prende" a mãe... Bom, pra quem tem babá 24 horas por dia e folguista no fim-de-semana, realmente a mamadeira pode "libertar" a mãe.

É *claro* que algumas pessoas têm problemas reais que as impedem de amamentar, mas vamos combinar que isso deveria ser a exceção, não a regra. Mas as pessoas não querem enxergar, é mais fácil caminhar com a massa e aceitar os veredictos da medicina e do consumismo atuais.

Não gosto de falar assim, mas é verdade. E é um saco ser acusada de xiita por causa de uma coisa óbvia, natural e simples.

Vocês estão acompanhando o blog "Hathor, the cowgoddess"? Ela está fazendo uma série sobre os Zoops, um povo simpático que tinha uma forma fácil de alimentar seus bebês quando nasciam, mas que foi dominado pelos Squeemers, que passaram a produzir um substituto para esse alimento natural. Qualquer semelhança com a vida real não é mera coincidência! (risos)

A estorinha começa aqui:

http://www.thecowgoddess.com/?p=683

Hoje (9 de agosto), está na sexta parte.

Ana Cláudia Bessa disse...

Luma, tentei acessar e deu a mesma mensagem...eu uso o win xp/IE 6, como vc disse...

Cris,mais uma vez, Ivan Lins. Não é que o encaixe é perfeito? Adorei!

Laila, obrigada por vir aqui. Estou sem computador e um pouco limitada. Vou ao Portal pois precisamos falar a respeito do parque. Jä somos mais de 9!

Ana Cláudia Bessa disse...

Samantha,
Eu também gosto muito do Desabafo de Mãe! Que bom que esteja gostando do blog. Ele é feito com muita vontade, dedicação e seriedade, queremos realmente plantar um futuro diferente, contribuir para isso e contamos muito com ajuda de pessoas como você. Fico muito orgulhosa.
Sou escritora amadora. Tenho um livro publicado e vários projetos abortados (sabe aquela coisa de escrever e escrever, escrever?). Ia fazer um livro sobre parto natural , mas minhas duas cesáreas, mudaram totalmente o rumo deste projeto. Meu livro fala sobre cachorro e pretendo postar algo sobre ele porque aprendi muito com meu cachorro! Até as fazer escolhas diferentes e informadas.Se quiser conhecer o livro:
www.felizpracachorro.com.br
(momento coru-jabá...rs)

Bjs!