quarta-feira, 1 de agosto de 2007

"Poucas e boas" sobre as florestas tropicais

Muita gente boa condena, se entristece ou luta contra a destruição das FLORESTAS, mas, de fato, pouca gente conhece a verdadeira importância destes biomas que um dia já dominaram o nosso planeta e que, ainda hoje, reduzidas a uma fração do que já foram, continuam a ser responsáveis pelas condições planetárias que garantem a nossa própria existência.

Vamos conhecê-las um pouquinho mais:

- As FLORESTAS TROPICAIS (as mais extensas ainda hoje existentes) espalham-se pelo planeta, situadas entre os trópicos de CÂNCER e CAPRICÓRNIO) e são de dois tipos:
==ÚMIDAS. Metade delas na América Latina e o restante na África e Sudeste Asiático
==SECAS. Maior parte na África e o restante na América Latina e Pacífico Asiático

- FLORESTA VIRGEM (ou Primária) é aquela que não sofreu significativamente a ação do homem

- FLORESTA SECUNDÁRIA é aquela já alterada pelo homem

==Ao contrário do que se pensa as FLORESTAS TROPICAIS ainda não são as mais devastadas pelo homem. Dos cerca de 1bilhão e meio de hectares originais o homem só destruiu um terço;
==A existência da floresta impede a EROSÃO do solo, pois as raízes mantém a aeração e porosidade, permitindo a infiltração da chuva e o dossel (copas) não permite que as chuvas cheguem com impacto ao solo;
==Por reterem as águas as florestas impedem ou diminuem as possibilidades de inundações e enchentes;
==A erosão causada pelos desflorestamentos causam deslizamentos catastróficos de LAMA e aumentam os sedimentos dos rios causando assoreamento de represas e reservatórios;
==As florestas são um importante regulador climático, já que metade das chuvas que caem sobre elas são originários da evaporação NA PRÓPRIA FLORESTA;
==As florestas "crescem" retirando GÁS CARBÔNICO da atmosfera, por isso sua destruição implica no aumento da concentração deste gás, responsável principal pelo efeito ESTUFA;
==Nas florestas tropicais estão cerca de 50% de todas as espécies vivas do planeta, e elas (só) ocupam pouco mais de 7% de sua superfície (no Peru, o pesquisador Edward Wilson, em 1987, encontrou em UMA ÁRVORE, 43 espécies de formiga. Este número é equivalente ao total de espécies na Grã-Bretanha!);
==Estima-se que conhecemos 10% ou menos do total de espécies que habitam as florestas (aí incluídos insetos, microorganismos e organismos aquáticos);
==Dos alimentos utilizados em caráter universal pelo homem, muitos vieram das florestas, como: ABACAXI; BANANA; quase todas as FRUTAS CÍTRICAS; CACAU; CAFÉ e praticamente TODOS os CONDIMENTOS;
==A MEDICINA utiliza regularmente CENTENAS de substâncias químicas puras que derivam de espécies florestais. Este número cresce a cada dia (Sobem para milhares aquelas ainda em testes);
==A INDÚSTRIA depende das florestas para fornecer: MADEIRA; BORRACHA; ÓLEOS ESSENCIAIS; ÓLEOS COMESTÍVEIS; GOMAS; RESINAS; TANINOS; ESTERÓIDES; CERAS; FIBRAS TÊXTEIS; CORANTES. Estas matérias primas entram na fabricação de QUASE TUDO!

E agora atenção para isto:

Os POVOS das florestas vivem em condições equivalentes ao período PALEOLÍTICO, portanto, pré-histórico (SEM ESCRITA), e são eles os DETENTORES do CONHECIMENTO sobre as espécies, sua utilidade e propriedades. A extinção da FLORESTA significa a extinção destes POVOS e, portanto, com ELES se vai também TODO ESTE ACERVO DE CONHECIMENTOS!

De agora em diante, toda vez que você se engajar na luta pela preservação das florestas, não o faça por ROMANTISMO ou SAUDOSISMO. Faça-o por PRAGMATISMO e instinto de SOBREVIVÊNCIA!



_______________________________________________
Texto de Ivo Fontan

4 comentários:

Ana Cláudia Bessa disse...

Ivo,
Acredito que o instinto de sobrevivência tenha sido completamente deturpado pelo capitalismo.

Ivo Fontan disse...

Duvido, Ana
Instinto de sobrevivência, como o termo diz, é "instinto". Não se deturpa ou modifica em função de fatores externos. Ele se manifesta na hora do "vamo vê".
E essa hora tá chegando!

Silvia Abreu-MT disse...

Achei bacana este texto porque ele informa bastante.

maria maria disse...

Nada melhor que saber para preservar.
Parabéns!