quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Na contra-mão da ecologia

Outro dia parei para assistir o Canal de Compras Shoptime e fiquei alarmada com a quantidade de produtos elétricos à venda.

Um festival de coisas que, sinceramente, não damos conta de usar nem na próxima encarnação e que vão na direção oposta do momento de racionamento de consumo que precisamos nos preparar para viver. E não falo de consumo básico, não. Falo do consumo do supérfluo!

Não sou partidária do racionamento radical mas temos que aprender a consumir menos, gastar menos, produzir menos lixo, economizar energia, economizar água, enfim...

Aí a gente pára para assistir os produtos em oferta e se pergunta: alguém usa isso?

Vamos aos itens mais curiosos:

1. Panela Elétrica (várias de todos os formatos e tamanhos)
2. Panela de Pressão elétrica
3. Panela de arroz elétrica (Hãaa?)
4. Pipoqueira Elétrica
5. Máquina de fazer Pão elétrica
6. Máquina de torta...elétrica
7. Omeleteira ....elétrica
8. Máquina de rosquinha...elétrica (essa parece piada...rs)
9. Vassoura ....... elétrica
10. Chocolateria elétrica ...leia-se máquina de fazer leite com chocolate...rs
11. Fonte de Chocolate elétrica (pois é...)

Bom...como acho que precisamos mudar nosso hábitos para termos uma geração futura mais consciente. Eu ainda não li o suficiente para saber se realmente usar o gás é a coisa mais inteligente, visto que a energia elétrica é mais limpa. o supérfluo é que me incomoda. Por enquanto, eu continuo preferindo minha boa e velha panela de pressão, meu arroz de panela tradicional, minha panela de pipoca (detesto pipoca de microondas...) e meu chocolate mexido com a colher, no máximo, batido no liquidificador.

__________________________________________________________________________________
Ana Cláudia Bessa

9 comentários:

Renata Emy disse...

Oi!

Te vejo no blog do Oscar, mas hj te ví no blog do meu amigo Flávio, e resolvi dar uma espiada...

Óh aqui em ksa temos uma panela elétrica de gohan (arroz em japonês), é super prático!
Eu gosto dessas coisas, adoro fuçar em td! =)

Mas diz aí, esta vassoura elétrica varre sozinha?!? Eu quero uma! hehe...

Bjus

Cristiane Fetter disse...

Oi Renata, que bom que você chegou até aqui através do Oscar (grande menino gaúcho), assim vocês conhece as minhas casas (como ele mesmo chama).
Eu também conheço esta panela de arroz, aliás através da minha cunhada que é japonesa, e ela também me falou que para o tipo de arroz que eles gostam de comer é super prática.
Eu concordo com a Ana, o excesso de tudo é o que atrapalha, mas infelizmente estes canais de vendas brasileiros estão seguindo os padrões americanos, onde tudo que é automático é mais prático pois empregada por aqui para fazer a comida, lavar a roupa e deixar a casa em dia é um luxo muito grande.
Claro que tem muita coisa que é completamente desnecessária, mas muitas outras são de muita utilidade, mas pelo que estou vendo o canal brasileiro só está vendendo o "besteirol".
Cabe ao consumidor saber identificar o que realmente é útil.
Obrigada por vir até aqui nos conhecer Renata.
Beijocas

Cristiane Fetter disse...

Oiê, vai lá na sua casa de campo que tem um presente para você.
www.todoyda.blogspot.com
Beijocas

Silvia D. Schiros disse...

Hahaha. Ana, eu penso nisso também. Tudo a pilha, elétrico. Mas você até deu exemplos de alguns itens que gastam mesmo energia (e aí, vale mais a pena gastar eletricidade ou gás?). Eu vejo as pessoas comprarem eletrodomésticos que têm o equivalente manual, e aí acho desnecessários. Há pouco tempo, meu sonho de consumo era um daqueles multiprocessadores que, entre outras coisas, descascam, ralam, picam e só falta fazerem a comida pra gente. Aí resolvi que podia continuar fazendo tudo isso manualmente, gastando um pouco mais de tempo, mas poupando energia.

Hoje mesmo, preparando o almoço, pensei nisso. (risos) É que ralei os ingredientes no braço, e meu braço começou a doer! :-D

(Tô sumida, mas tô viva. Hora dessas falo com calma contigo. Mas você bem que podia ligar o Skype de vez em quando, né? Porque agora a ligação é interurbana, muié!)

Adriana disse...

Nossa, que legal ver pessoas que pensam como eu! Também não suporto o supérfluo!... Também detesto pipoca de microondas (aquela coisa excessivamente oleosa e com gosto rançoso no final, já perceberam?), e o meu leite com chocolate também é mexido com a colher (e fica ótimo!) rsrsrs

Beijos!

Ana Cláudia Bessa disse...

Oi, Renata!!!

Eu sou curiosa também, mas tomo cuidado para não me levar pelo impulso e comprar coisas que nunca vou usar. Não conheço a panela de aroz japonês, mas o importante é que funciona e você está satisfeita. pior ainda quando a gente leva gato por lebre, né?

Quanto à vassoura elétrica...rs...mesmo que varra sozinha (o que eu sinceramente também adoraria...rs)...não acredito que funcione a contento.
Deve ser como um aspirador de pó em forma de vassoura...isso já mostra que nem o aspirador comum resolve melhor que uma boa vassoura de mão...rs

Ana Cláudia Bessa disse...

Oi, Cris!
Já fui lá e adorei o presente ...
mas é marmelada....rs...

Eu também sinto que os canais brasileiros estão seguindo a tendência americana e o Casseta faz uma sátira muito interessante a respeito que são as Orgnizações Tabajara....
rs
Bjs!

Ana Cláudia Bessa disse...

Oi, Silvia!

Eu também ando sumida, né!
vou ligar mais o Skype...rs...é que eu não consigo falar e teclar ao mesmo tempo....hehehehe

Mas você falou do multiprocessador e eu me lembrei da minha mãe, que adorava ter essas coisas modernas em casa mas nunca usava. Esse multiprocessador é ótimo, mas é tanta peça prá lavar depois de usar, que não compensa...virou enfeite de prateleira.
Não sei os modernos mas nunca me animei a ter por causa disso.

Mas tenho um descascador que é ótimo, manual e tira a pele fininha dando um ótimo aproveitamento para legumes e frutas e tenho também uma fatiados manual, funciona bem e fatia e rala rapidinho.

Beijos e saudades!

Ana Cláudia Bessa disse...

Oi, Adriana!

Tem surpéfluo que eu gosto...rs...mas tento me controlar! hehehe

E pipoca de microondas, cruz- credo! É do jeitinho ruim que vc falou!

Mas tem gente que realmente não tá nem aí prás porcarias que consome. Ontem eu fui experimentar um picolé aqui da região e quando li a embalagem, não tinha NADA que fosse natural só (corante e aromatizante artificial) e tinha gente levando sacolas e sacolas com mais de 20 picolés.
Pissionanti!