segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Por onde eu começo?

Eu estava lendo, como sempre que posso, a coluna semanal da Martha Medeiros na Revista de domingo. Numa delas, ela diz que a melhor forma de começar a mudar o mundo, é por nós mesmos. Embora seja um coluna publicada em Outubro de 2007, guardei este texto para este Ano Novo!

Eu, muitas vezes, na época em que comecei a me fazer estes questionamentos quanto a violência, ao marasmo da nossa aceitação, a questão ambiental, me perguntei: por onde eu começo?

E, meio que instintivamente, foi isso que me propus a fazer: mudei de casa, me afastei de pessoas que nada tinham a ver com a forma que penso e ajo, me uni a amigos que comungam das minhas idéias, dentre eles, os amigos deste blog, comecei a fazer coleta seletiva do lixo da minha casa, plantei mais árvores, me dediquei a dar mais tempo e atenção descompromissada para meus filhos, tiro–os da frente da TV sempre que possível, compro menos coisas para eles, para nós e para a casa e tento me ater n'aquilo que realmente preciso. Tento gastar menos, tento poupar recursos, uso sacolas retornáveis em vez das plásticas que tanto poluem, tento diminuir meu lixo e aproveitar mais os alimentos, uso menos remédios, dou mais amor, saio menos de carro, caminho mais, ando de bicicleta e cuido mais de mim mesma.

E depois que não me preocupei mais em pensar por onde começar e fiz a minha parte pessoal, diferente naquilo, que tenho poder para fazer, outros caminhos foram se abrindo porque a gente acaba se aproximando dos nossos semelhantes (ao contrário do que se prega, os semelhantes é que se atraem). E aí, mais e mais informação e possibilidades vão aparecendo e mais pessoas a nossa volta nos contaminam e são contaminadas por esses ventos de mudança.

E o texto dela foi perfeito: devemos começar por nós mesmos.

Então, sempre que você se perguntar o que você pode fazer para mudar alguma coisa no mundo em que você vive, faça isso: em 2008, mude a si mesmo em primeiro lugar.

Claro que nem tudo o que me propus a fazer é feito em plenitude, porque são coisas que vou aprendendo como lidar, mudo de tática no meio do caminho, vou aprendendo a melhor forma de fazer, erro, acerto, desisto. Mas o importante é fazer com dedicação e vontade genuína de acertar.

Então, como disse a Martha, quer começar a mudar o trânsito?, comece por você e não feche os cruzamentos. Se quiser mudar a limpeza de sua cidade, não jogue lixo na rua. Se quer ser ecológico, diminua o desperdício. “Não sei se este é o “segredo” que andou circulando...mas o fato é que dar um jeito em si mesmo já é uma boa contribuição para salvar o mundo. Arrume seu cotidiano,..., vá em frente e mostre aos outros como se faz.”

Se você ainda tem essa pergunta consigo, taí a resposta, aproveite o início deste novo ano para começar !
____

Aproveitando o ensejo, a Simone Zelner me convidou a participar de um meme entitulado Feliz Ano Novo Sustentável. Adorei a idéia e já incluo este post no meme e convido emus queridos amigos para participar e falar daquilo que eles esperam mudar em seus hábitos ou transformar sua rotina em algo mais sustentável. Lembrando sempre que não precisamos virar eco-chatos, nem pensar que fazer tudo ecologicamente correto é o mais esperado. O mais esperado é transformar nossa rotina, não abrir mão totalmente das coisas que gostamos. O mais importante é encontrar novos caminhos!

Ana B.
Cleite Fontenelle
Cristiane Fetter
Denise Arcoverde
Eva Praxedes
Ivo Fontan
Mercedes Lorenzo
Renata Gonçalves
Renata Matteoni
Rita de Cássia
Vera Falcão
________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa


foto: http://mudeomundo.com.br/

17 comentários:

Cristiane Fetter disse...

Você está certa, devemos mudar primeiro dentro.
Estou em uma nova fase de mudanças, não é porque mudei de país não, é por que preciso me dar mais valor.
Acho que isto é como o alcoólatra, primeiro tem que ter a consciência do que está dentro dele.
Muito bom.
Beijocas

Cristiane Fetter disse...

Esqueci de dizer também que acredito muito nesta coisa de corrente do bem, eu faço para álguém, que faz para alguém, que faz para alguém e por aí vai.
Você começa com uma coisa boa no seu dia e no final dele, talvez, dezenas de pessoas tenham sido beneficiadas.
Gosto disso.

matteo irma disse...

Muito bem colocado, Ana. Eu acho que é bem por aí mesmo, e concordo tb que não devemos nos cobrar tanto. O mais importante é a iniciativa, vamos acertar e errar, vamos mudar de ideia, de estrategia e estaremos sempre aprendendo. Isso é a vida e seguir em frente, defendendo nossos ideais, lutando e vivendo de acordo com o que a gente acredita é que importa.
Beijos,
Renata

Simone Zellner disse...

OI Ana, estou aproveitando que o ano está começando hoje par amuitas pessoas e também me perguntando o que posso fazer para começar um ano de mudanças, fiz um post desejando a todos um feliz ano novo sustentável, e propondo uma memê, passa lá e se quiser continue essa corrente. UM excelente ano!
http://simonezelner.blogspot.com/2008/01/feliz-ano-novo-sustentvel.html

Simone Zellner disse...

olá!! estamos em sintonia mesmo! eu ainda não tinha visto essas imagens, me inspiraram muito! vc pode fazer como quiser ok?! um beijo

Renata Gonçalves disse...

Olá Ana,

O grande começo está na mudança de nossas atitudes. Vejo que se estou feliz, as pessoas que estão a minha volta também se sentem felizes. É por aí, se praticamos o bem contagiamos tudo ao nosso redor e as coisas acontecem e se trasnformam!

Beijocas

Anônimo disse...

Realmente as pequenas ações podem ser transformadoras mas que é difícil começar acreditando que vai adiantar, é.

Ana Cláudia Bessa disse...

É isso aí, gente.
Achei ótima a idéia da Simone em promover o meme do Ano Novo Sustentável. claro que topei e já chamei mais gente para participar.
A idéia da Cris de fazer uma corrente do bem já me ocorreu porque vi um programa da Oprah que ela fez justamente isso e eu tenho idéias de Lavoisier sobre as idéias da Oprah. E passar um dia no centro da cidade dando abraços? Acham que o Free Hugs não me cativou?
Ai, se eu fizer tudo que dá vontade!
Se cada um fizer ou começar por si mesmo, é mais fácil promover mudanças nas pessoas à sua volta, como a Renata falou. Eu e a Cris mesmo já conversamos em vários posts sobre isso, nosso primeiro desafio é em casa convencendo a nossa família a assimilar essas mudanças de comportamento.
Não é fácil, mas é muito bom quando a gente vai vendo as pessoas mudando. A Renata disse bem, não podemos ter medo de errar.
Eu ainda tenho muito a mudar mas hoje fui brindada com o maridão falando sobre compostagem do nosso lixo orgânico.
Partiu dele, gente!
Que luxo, não?
Tô muito verde com um marido desses!


ahahaha
Beijos!

Ana Cláudia Bessa disse...

Ah...uma coisa que eu ando fazendo também e que copiei da minha amiga Alessandra Braz é colocar no final de todos os meus e-mails:

Antes de imprimir pense em sua responsabilidade com o MEIO AMBIENTE

Ceila Santos disse...

Eita mulher porreta! parabéns pelo post. está maravilhoso. para mim, serviu como lição, dose de ânimo e quer coisa melhor que saber que vc passa a ser referência na minha vida. Obrigada! A si também nos convocou ao meme e já estou preparando...não esqueci , tá simone?

bjkas e vamos ao novo mundo!

matteo irma disse...

Oi Ana!
Esse tema é tão importante que dei uma sacudida na preguiça que tem me tomado e postei sobre o assunto:
http://acontecedentro.blogspot.com/2008/01/feliz-ano-novo-sustentvel.html
Beijo grande,
Renata

Anônimo disse...

Gostei muito do seu texto mas me chamou atenção quando você fala que não faz as coisas com plenitude e que também desiste. De que vale não fazer as coisas plenamente e desistir de outras.
Não é ruim assumir isso, digo, para você mesma?

Ana Cláudia Bessa disse...

ô, Ceila...risos.,..assim eu fico sem-graça.;..rs...
Eu só copiei a idéia, o texto que me inspirou é da Martha Medeiros.
Muito legal , né?
Eu também me senti muito inspirada!

Ana Cláudia Bessa disse...

Renata, já fui lá, já li, já gostei e já comentei!

Esse negócio de meme é muito legal mesmo porque contagia as pessoas a falarem dos mesmos assuntos.
Vamos lá!
Meme na peruca! ahahaha

Beijos!

Olá, sou a Evellyn! disse...

Oi, meninas, estou de volta!
A Si me convidou pra esse meme também, mas confesso que aqui em casa, os 100% corretos nesse assunto são meu marido e meu filho... Eu levo muito puxão de orelha deles... E agora preciso escrever sobre isso... Que vegonha pra essa mãe feiosa! Meu filho cata todos os papéis que encontra pelas ruas, reclama quando vê alguém jogando um papelzinho de bala no chão, já levantou a idéia de andarmo menos de carro e mais de bicicleta, e por aí vai... Já nasceu com consicência ecológica!
Beijos

Ana Cláudia Bessa disse...

Que bom que você está de volta!
Bem...diante de um filho tão eco-consciente, você precisa pensar nas suas metas para este ano!
Eu fiz grandes progressos depois de receber esta idéia:

http://ofuturodopresente.blogspot.com/2007/04/campanha-dia-da-terra.html

Beijos e feliz ano novo sustentável!

Cristiane Fetter disse...

Ana, não esqueci o meme não, já estou preparando.
Beijocas