quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Coisa de que me arrependo


Uma das coisas que mais se ouve falar é: "só me arrependo do que não fiz..."
Se tudo na vida é uma escolha: não fazer uma coisa, é fazer outra.
Sendo assim, arrepender-se do que não fizemos é arrepender-se do que se fez...rs...é ou não é....?

E lendo um post do Consciência Coletiva, eu me lembrei de algo que muito me arrependo:
Não ter comprado fraldas de pano para meu caçula.

A Bettina do BabySlings é uma amiga que produz coisas maravilhosas e eu já tinha comprados 2 slings com ela. E usei muito ! Depois de um tempo, ela começou a produzir fraldas de pano inspirada nas fraldas modernas que já são feitas lá fora. Ou seja, passamos a ter uma opção nacional de qualidade. E lindas ainda por cima!

E eu cheguei a fazer uma consulta com ela sobre quantas fraldas comprar, se realmente era mais ecológico lavar e ela prontamente respondeu todas as minhas perguntas e estou completamente convencida de que teria feito uma excelente opção em prol do meio ambiente. Mas, eu já estava começando a pensar em desfraldar o pequeno e fiquei com receio de fazer um investimento em fraldas de pano que seriam muito pouco usadas, medo de não me adaptar, etc...etc...etc....

E pensei muito errado. O investimento é um pouco mais alto a princípio, mas com a economia que se faz ao não usar fraldas descartáveis, rapidamente isso retorna para nós. E o fato é que depois de mais de um ano, não consegui desfraldá-lo e estou pagando e consumindo fralda descartável até hoje, sempre sob pretexto de que ele logo será desfraldado. E não foi.
Agora estou perto mesmo disso e ainda sim, fico me perguntando se não vale a troca, mesmo que tardia. E aí fico me perguntando sobre a mudança de hábito, se vou me adaptar, etc, etc, etc...

Portanto, meu conselho: se você está esperando um bebê ou ele ainda é pequeno, não hesite (gente, eu tenho mania - mania mesmo - de escrever exite...de onde tiro isso? Será que ando americanizada...exite...exit...tendeu, tendeu?rs - ainda bem que ninguém me corrigiu, percebi sozinha...ou será que ficaram rindo da minha cara?rsrsrs-ih alá...escreveu hesite com x...ai que horror!!!)...bom voltando a vaca fria...não HESITE e mude logo, porque quanto mais o tempo passar, mais difícil vai ser incorporar esta atitude tão bacana para o futuro que vamos deixar para ele. Afinal, a fralda dos meu filhos estarão ainda no meio-ambiente daqui a 600 anos. E eu não me sinto nada bem por isso.

E se você quer conhecer mais esta excelente opção às fraldas descartáveis, vai lá no site da Bettina que ela explica tudinho!
http://www.babyslings.com.br/

________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

12 comentários:

Ana disse...

Ana Claudia,

Então somos duas!

Eu tb já conhecia a Bettina, e morria de vontade de comprar as fraldas de pano... mas tb morria de medo de não me adaptar, principalmente pq trabalho fora o dia todo, e a questão de lavar as fraldas seria um problema - e convencer as prof. da escolinha tb não seria muito fácil...

Ah, mas se eu pudesse voltar no tempo, não hesitaria e compraria essas fraldas... além da economia com fraldas descartáveis, além de serem ecológicas e ajudarem o meio ambiente, elas tb são lindas demais, né?

Beijos,
Ana

P.S.: Vc tb está na luta do desfralde? Qual a idade do seu baby?

P.S.II: O sling tb foi uma coisa que não comprei e me arrependi... acho que teria valido muito mais a pena do que o carrinho...

Cristiane A. Fetter disse...

Também não me sinto bem e se por acaso vir a ter outro bebê vou utilizar os serviços que existem aqui para quem usa fralda de pano.
Sabe qual foi a dica da dona da escola que o Dudu frequentava? Coloca uma camiseta longa nele e deixe sem fralda, ela disse que com os filhos dela funcionou e com o Dudu também.
Ele sentia a vontade e percebia que não tinha nada embaixo então corria para o pinico.
Dê uma beijoca nos meninos.

Geovana disse...

Gostei muito e vou blogar sobre o assunto. Falava com minha mãe sobre essa questão do uso de plásticos. Na minha infância os sacos de pão eram de papel(olha que tenho 33 anos). Fazíamos mercado em cestas de palha oferecidas pelo feirante e, no final, colocávamos na sacola de nylon. No mercado não lembro, mas acho que eram caixas de papelão.
As crianças usavam apenas fraudas ou fraudas enxutas (parecidas com essas da foto).
Eram menos pessoas no mundo e menos lixo descartado.
Ainda bem que estamos acordando a tempo de salvar o mundo.

Precisamos fazer a campanha para consumo das sacolas de plástico biodegradáveis. Que tal um post sobre o assunto?

Ana Cláudia Bessa disse...

Ana, meu "bebê" está com 2 anos e 8 meses e já tentei desfraldá-lo sei-lá-quantas-vezes !

Mea culpa, mea culap, mea culpa!!!
Estou aqui pagando fraldas e poluindo!

Agora pegamos uma onda de frio que não passa. Assim que o tempo esquentar vou pegar pesado...rs...
Camiseta o dia todo como a Cris falou...

O Sling eu comprei e usei moooooointo!!

Dá de 10 a 0 naquele canguru que eu usei no mais velho. Ele não substitui o carrinho mas é uma mão na roda para andar com a criança, fazer mercado, tudo. Fácil de colocar e de tirar sozinho, uma beleza...

Cristiane A. Fetter disse...

Ana Cláudia, esta coisa de desfraldar não é culpa sua, talvez a de usar as fraldas descartáveis sim e como voce falou tem plena consciência disso.
Quando eu cheguei aqui nos EUA eu li muito sobre o desfralde e antes de vir conversei muito com a pediatra dele que me deixou muito tranquila. Cada criança tem seu tempo, umas conseguem com 1 ano e outras com 4, temos que ter paciência e perseverança, mas quando começar não pode parar, inclusive no frio.
E aqui todos me disseram a mesma coisa.
Uma coisa que me incomodava no Brasil era a urgência que todos tinham de desfraldas as crianças, o que seguia muita frustração e choro dos pequenos.
Também deixei o peniquinho na sala, na cozinha, ou seja onde estívessemos ele estava lá disponível. Também limpei muito xixi na cama, e olha que aqui não tenho nem como tirar meu colchão do quarto, então eu o cobri com material para colchão de criança (aqueles impermeáveis).
É difícil, ainda mais neste momento de tanto trabalho, mas já já vocês não estaram mais poluindo o mundo.
Beijocas

Ana Cláudia Bessa disse...

Cris, uma vez eu vi um programa que falava de um serviço aí nos steites que fornece fraldas limpas semanalmente junto com um saco com um produto para colocar as fraldas sujas que são recolhidas e trocadas por fraldas limpas.

Só que ouvi falar que esse produto do saco é poluente...

Depois escreve sobre isso aqui prá gente!!

Ana Cláudia Bessa disse...

Geo,

veja só!

Estamos trocando velhos hábitos por antigos...

eu sou da mesma época e lembro de várias coisas, como ir ao bar comprar refrigerante com engradado vazio.

Sobre as sacolas, a gente já postou sobre as sacolas bio uma vez, veja o link:

http://ofuturodopresente.blogspot.com/2007/08/sacolas-no-rio-s-bio.html

Beijos!

Ana Cláudia Bessa disse...

Cris, na teoria, concordo com tudo que você falou...rs...
Mas quem disse que consigo deixar o moleque só de camiseta na friaca?

brrrrrrrrrrrrr......

marcia disse...

eu lendo essa postagem imaginava minha mãe e nossas avós, quantas fraldas de pano trocavam da gente e hoje, nós estamos tão consumista e acostumadas com a "modernidade" que não refletimos o final de cada ato. As fraldas de hoje como ficam no meio ambiente.
Nossa Natureza realmente está sofendo de todas as partes, eu estou tentando fazer alguma coisa.
acesse meu blog Vendo Sacolas ecológicas as Eco Bag:
http://sacolas-ecologicas.blogspot.com

marcia disse...

aproveite veja meu outro blog
trabalho social tambem divulgando vários assuntos:
http://projetovivervida.blogspot.com

obrigada

Ana disse...

Ana,

Ai, que alívio, pelo menos não sou a única a ficar nesse "chove-não-molha"...

O meu tem 02 anos e 05 meses, e estão me pressionando para desfralda-lo... mas o frio pegou bravo aqui, e tb não consigo insistir nisso agora...

Por isso, já me decidi, vou esperar o calor... pq concordo com a Cris, quando vc começa, não pode mais voltar atrás...

Ana Cláudia Bessa disse...

Márcia, bolsa retornável é sempre muito legal !!!
Temos que fazer a nossa parte!

e Ana, vamos trocando notícias do desfralde...rs..