sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Premiação do nosso Primeiro Concurso Cultural


Durante o mês de agosto, com o apoio do site desabafo de Mãe, participamos de nosso Primeiro Concurso Cultural !

E foi impossível para mim, votar em qual foi a melhor resposta para a pergunta:

Como você escolheu a escola do seu filho?

Como escolher a melhor diante de respostas que tocaram em tantos pontos importantes de uma escolha tão difícil?


Sendo assim, pensei em sortear entre as participantes e incluir mesmo as que não queriam para o mesmo seja doado (muito boa essa idéia!)!

Ou seja, se você recebeu o prêmio e não precisa dele, doe para alguma instituição ou criança carente!

O que vocês acham? Votações até o dia 12 de setembro.

Sendo aceito, eu faria o sorteio filmado e postaria aqui no blog.

Vejam as respostas concorrentes:

Renata disse...Embora minha filha não esteja na escola (o que a maioria das pessoas considera um absurdo, afinal ela ela JÁ tem quase TRÊS anos), eu adoraria comentar o que penso aqui. Vou começar minha busca por escolas em breve, mas já estou tão desanimada... Pelo que percebi as escolas seguem filosofias em grande parte pra atender as pais: algumas pretendem formar CEO's de empresas no futuro, e começam a trabalhar nesse sentido com crianças de 2 anos (sei de caso de escola que ensina letras pra crianças de 2 anos que nem falar direito sabem ainda, não é um absurdo?). Tem pais que, por outro lado, acham que tanto faz a escola, que o importante nessa fase é a criança brincar. COncordo que brincar é mais importante, mas acredito que a filosofia, a metodologia é importante desde cedo. Cedo pra mim, é 3, 4 anos, pois acho que criança não precisa, nem deve ir pra escola antes disso.Não é novidade pra vc que sou fã da Pedagogia Waldorf, mas infelizmente não temos muitas opções aqui no Rio.Estou sem tempo pra escrever mais, mas pretendo aocmpanhar a discussão e os desabafos porque tenho interesse no assunto. Quem sabe, mais pra frente, dou mais pitacos?

Tatiana disse...EU TENHO UMA FILHA DE 4 ANOS QDO FUI ESCOLHER A ESCOLA DELA FIZ VISITA A VÁRIAS ESCOLAS ,EM PRIMEIRO LUGAR FOI A SEGURANÇA JA´ QUE ELA É UMA MENINA MUITO ESPERTA E TEM MUITA ENERGIA, LEVEI ELA JUNTO PARA VER SE SETIA BEM NA ESCOLA.ENCONTREI UMA ONDE DE CARA EU ME SENTI BEM E ELA TAMBÉM E ONDE NAÕ TINHA LUGAR PARA SE MACHUCAR E COM SEGURANAÇ E QUE EU TAMBEM ME SEGURA EM DEIXAR MINHA FILHA E VI COMO ERA O ENSINAMENTO NA ESCOLA , CONVERSEI COM A PROFESSORA PARA VER SE SENTIA CONFIANÇA NELA .PROCUREI SABER INFORMAÇÕES SOBRE A ESCOLA .EU SEI QUE FIZ UMA BOA ESCOLA ESCOLHA POIS NA ESCOLA QUE ESTA SE SENTE BEM E EU TENHO CONFIAÇA NA ESCOLA E NAS PESSOAS QUE NELA TRABALHAM. JÁ TEM DOIS ANOS NESTA ESCOLA.QUE BOM É TAO BOM SABER QUE NOSSOS FILHOS ESTAO EM AMBIENTE SEGURO E QUE TEM UM BOM ENSINO .

thais disse...
A Melissa tem 4 anos e ainda não foi pra escola porque eu não encontrei uma que coubesse nas minhas exigências. Eu sou exigente, sei disso, e acho que tenho razão. Hehehhe.Eu quero uma escola perto de casa, uma escola segura (já vi escola em que qualquer um entra e sai a hora que quer), mas sem absurdos (vi escolas que não deixam os pais entrarem nem pra ver se o filho está bem), uma escola que não seja pré-vestibular (já que existem várias outras experiências importantes antes de se pensar em faculdade), uma escola que ensine as crianças a gostarem de aprender, onde se aprenda a respeitar, a questionar, a ser e não a obedecer. Uma escola onde as crianças sejam crianças, não mini adultos. Onde crianças convivam juntas, sem distinção de idade, cor, classe, nota e aprendam a se respeitar, se ajudar e se entender. Onde o professor seja alguém em quem as crianças possam confiar, alguém apaixonado, que se doe, que acredite. E um lugar onde o lanche não tenha coxinha, bolacha recheada e refrigerante.Hehe, existe?

Silvia disse...
Sobre a pergunta que você fez, Ana... Olha, eu acho que escola perfeita não existe. Pela minha experiência e pelo que vejo outras mães dizerem, acho que a gente tem que definir o que quer encontrar na escola, mas tem que estar ciente de que vai ter que abrir mão de certas coisas para ter outras.Na minha opinião, o mais importante é o método de ensino. Tem que estar de acordo com a filosofia e o modo de vida da família. Depois disso, tem que analisar (e o problema dessas análises é que sempre são subjetivas) a equipe: direção, coordenação e professores são experientes? Sabem implementar o método?E tem mais uma série de itens que entram na lista de quesitos com base nos quais vamos julgar as escolas: espaço físico (eu, por exemplo, gostei de uma escola que visitei, mas odiei o espaço externo, toooodo cimentado, nada de arvóres, terra, um pedacinho de grama - e o preço também era bem salgado pra quem tinha que pôr duas crianças na escola), lanche, projetos sócio-ambientais, projetos culturais...Aí, depois de visitar várias escolas, tem que parar para pensar qual delas combina mais elementos importantes para você. Sempre digo que é um segundo parto, é uma escolha muito difícil, e pelo caminho a gente volta e meia tem dúvidas, fica se perguntando se acertou mesmo. ;-)

Darlana Godoi disse...
Vim aqui só para comentar uma coisa que acho importantissimo na escolha de uma escola. Verificar como é a relação da direção da escola com seus funcionários, recentemente em conversa com uma amiga , esta me contou sobre a escola onde ela trabalhava como estagiaria e as coisas absurdas que aconteciam nesta escola, de demissões sem aviso prévio e desmotivadas a uma comemoração do dia do professor onde a direção convidou gogoboys para fazerem streap tease para as funcionárias. Nem vou comentar as diversas coisas horriveis que acontecem nesta relação direção funcionárias, no entanto considero importante sim que isto seja verificado, funcionarios descontentes, maltratados, inseguros, insatisfeito, enfim que não estão se sentindo bem não podem cuidar bem de nossos filhos...

Simone - "Se todas fossem iguais a você..." - Esse é um complemento do post que publiquei em 12 de maio no meu blog, nesse texto coloco o vídeo de uma reportagem que passou no noticiário local e que mostrou o lindo trabalho que uma Escola do Município de Araúcária (Região Metropolitana de Curitiba) tem realizado no atendimento e alfabetização de crianças com autismo.Esse é o modelo ideal de escola inclusiva para crianças com autismo, esta escola está mostrando que não é utópico ou impossível, basta apenas esforço e dedicação, ensino estruturado, muita informação visual para estimular e organizar o aluno, preparando-o para que, aos poucos, possa se integrar às salas de aula convencionais do ensino regular, em contra-turno, na mesma escola, com professores que já sejam conhecidos do aluno - uma verdadeira extensão do ensino especial.Meu filho frequenta hoje um Centro Clínico-Educacional especializado em crianças com autismo; lá ele tem todos os atendimentos de que necessita para se organizar (musicoterapia, fonoaudiologia, psicologia, fisioterapia) todas estas atividades realizadas com a Metodologia TEACCH, ou ensino estruturado. O objetivo da entidade é preparar o futuro aluno para que possa ser admitido em uma classe regular. Várias crianças já estão em processo de inclusão ou já verdadeiramente inclusas e alfabetizadas em escolas das Redes Pública e Municipal .Gabriel será o próximo, a "escolinha" como chamamos carinhosamente o Centro Conviver já está começando os contatos e dando orientação e subsídios para a professora e a orientadora pedagógica da escola que eu selecionei: utilizando vários parâmetros de avaliação, dentre eles, o número de alunos em sala de aula, mas infelizmente o que mais contou pontos foi "quais as escolas que estavam abertas a aceitar meu pequeno", quais delas estavam dispostas a tentar aprender a trabalhar com ele e com suas necessidades...e sou hnesta em dizer que foram poucas as que se enquadravam nesse perfil...ouvi muitas vezes a frase "mãe, não temos vagas de inclusão agora tá?!"Mas é isso! A eterna busca por um direito garantido por lei e o reconhecimento do potencial e das habilidades de uma criança com autismo! Fiquem na torcida para que a inclusão do Gábi se realize da melhor maneira possivel, pois farei tudo o que puder para que esta escola, que está abrindo as portas ao meu pequeno, possa aprender junto com ele e desenvolver tudo o que ele é capaz de realizar!

juliana disse...
Eu também estou entrando no mundo da escolha das escolas... Confesso que é muito difícil optar dentre todas as exigências que eu tenho... Segurança, metodologia, incentivo ao esporte. Tenho um prazo até o início do ano de 2009 para decidir, que é quando meu filho estará com 3 anos. Espero que eu seja iluminada para uma boa escolha, porque acho muito importante o incentivo que é dada as crianças, nessa primeira etapa da vida deles. Umas escolas se preocupam muito com a alimentação que é oferecida no horário da escola, esquecendo-se um pouco da parte pedagógica. Outras são perto da nossa casa, facilita o dia-a-dia, mais não oferece estrutura adequada... É difícil... Mais vamos lá. Vamos em frente e sempre lutando para a melhoria do ensino desse País...

________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

Post Relacionados:
Mudanças ÓTIMAS no nosso Concurso Cultural
Concurso Cultural Desabafo de Mãe e O Futuro do Presente

2 comentários:

Ana disse...

Ana Cláudia,

Achei o sorteio uma ótima idéia...

E aproveito para pedir mais concursos!!!!

Ana Cláudia Bessa disse...

E a vencedora é Renata Matteoni!!!

Logo postarei o vídeo do sorteio!



Parabééééééns Renata!