quinta-feira, 20 de março de 2008

Luís Flávio, Ajude a salvar esta vida.

.
. Pessoal, estou aqui desta vez para fazer uma solicitação a todos aqueles que estiverem dispostos a ajudar nesta busca, ou simplesmente realizar um ato de doação. Estou postando aqui também já que a Ana Cláudia assim o permitiu possibilitando então uma maior divulgação deste pedido.

Eu conheci o blog da Paola Oliveira, que é enfermeira e conhece o caso que vou relatar aqui, pois a mesma deixou um comentário para mim em um post sobre doação de medula que eu coloquei aqui. Nele, ela solicitava o apoio na divulgação de seu blog, blog esse onde ela iniciou uma luta para ajudar um menino que tem Leucemia Mielóide e precisa de uma transfusão de medula. Ele faz quimioterapia desde fevereiro de 2007, quando a doença foi descoberta.

Os pais seriam os melhores e possíveis doares da medula para ele, só que existe um se não. O Luis Flávio foi adotado por um casal em Salvador, já que ele foi abandonado com vinte e um dias de vida. Ele foi encontrado por um bigilante na carroceria de um carro no bairro da Pituba, enrolado em um lençou e ainda com o cordão umbilical.

Ele tem 90% de chance de cura, caso este transplante seja realizado, mas para isso é preciso encontrar os seu pais biológicos. Todos que o conhecem e a seus pais torcem para que isto aconteça. Os pais adotivos do Luis Flávio deixam claro que caso a mãe apareça ela não corre o risco de ser presa, pois não existe flagante e nunca foi instaurado nenhum inquérito policial.

Estou então convocando meu grandes amigos desta terra tão iluminada que é a Bahia e também os de qualquer outro estado deste brazilzão, vamos mobilizar todos que conhecemos para nos candidatar-mos à doação de medula. Pode ser que não consigamos ajudar ao Luis Flávio agora, mas poderá aparecer outro receptor em qualquer lugar do mundo. Vamos divulgar esta informação para o maior número de pessoas, quem sabe não consigamos chegar até esta mãe?

O mais importante é que nao dói e o único tempo que você vai perder é o de retirar o sangue para exames e caso seja compatível com alguém o tempo para retirar a medula.

Pense assim, PODERIA SER VOCÊ A PRECISAR. Vamos lá gente, me ajudem a disseminar isso.

Quem tiver alguma informação sobre os pais biológicos de Luiz Flávio, deve enviar mensagem para o portal da REDE BAHIA, ou informações aqui para o Mais Você, pelo site ou pelo telefone: (11) 3236-0630.

Clique AQUI e veja o vídeo de uma entrevista no Mais Você

Informações para se cadastrar no banco de medula óssea na Bahia, clique AQUI, ou então no site do INCA - Instituto Nacional do Cancer.

Obs.: a primeira foto a direita é a da Paola Oliveria e a segunda a esquerda é a foto mais recente do Luís Flávio.

Blog da Paola Oliveira - Luís Flávio o início de uma luta
__________________________________________________________________________________ Cristiane A. Fetter

Um comentário:

Ana Cláudia Bessa disse...

É isso aí, Cris, precisamos ajudar uns aos outros!
Tomara que essa campanha ajude a descobrir onde estão seus pais.

Agora que estou desmamando o pequeno, vou começar a tentar retomar minhas doações de sangue e vou tentar me cadastrar num banco de medula. Eu já tinha tentando há uns anos atrás, mas nunca conseguia pegar o banco aberto... aí mudei de endereço, parei de passar na porta, e a gente acaba sendo engolido pelas outras coisas da vida.
Só faço uma recomendação: doar sangue, ou coisa parecida, nunca vá só, sempre acompanhando.
eE, que sou super acostumada, uma dia passei mal e estava sozinha. Foi muito estranho, não recomendo.