quinta-feira, 5 de junho de 2008

De quem é a culpa: do Legislativo, do Executivo, ou nossa?

Fiquei dias pensando em como eu poderia participar dos Debates propostos pelo blog Faça a sua Parte. Não conseguia chegar a nada que fosse à altura de pessoas tão conhecedoras e engajadas .

Então, me lembrei de um texto que escrevi no início do ano, falando justamente em como fiz para começar e como eu faço a parte. E o texto falava justamente sobre isso: Cada um fazer a sua parte já uma grande colaboração para um mundo melhor.

Sendo assim, caímos num dos temas propostos pelo Faça:
JUNHO-01 e 02: De quem é a culpa: do Legislativo, do Executivo, ou nossa?

É nossa.
Nós colocamos os políticos lá. Enquanto não puxarmos s responsabilidades para nós, nada mudará porque sempre é mais fácil colocar a culpa no outro.

Contudo, há que se considerar que tem muita coisa difícil de mudar. Muita coisa mesmo. Então , o que me fez muito bem, o que me fez sair da inércia foi começar fazendo a MINHA parte. E como já contei por aqui, mudei de casa, me uni a amigos que comungam das minhas idéias, dentre eles, os amigos deste e outros blogs, comecei a fazer coleta seletiva do lixo da minha casa, plantei mais árvores, me dediquei a dar mais tempo e atenção descompromissada para meus filhos, tiro–os da frente da TV sempre que possível, compro menos coisas para eles, para nós e para a casa e tento me ater n'aquilo que realmente preciso. Não é fácil.

Tento gastar menos, tento poupar recursos, uso sacolas retornáveis em vez das plásticas que tanto poluem, tento diminuir meu lixo e aproveitar mais os alimentos, uso menos remédios, dou mais amor, saio menos de carro, caminho mais, ando de bicicleta e cuido mais de mim mesma.E depois que não me preocupei mais em pensar por onde começar e fiz a minha parte pessoal, diferente naquilo que tenho poder para fazer, outros caminhos foram se abrindo porque a gente acaba se aproximando dos nossos semelhantes (ao contrário do que se prega, os semelhantes é que se atraem). E aí, mais e mais informação e possibilidades vão aparecendo e mais pessoas a nossa volta nos contaminam e são contaminadas por esses ventos de mudanças.

Comecei minha mini-horta, não jogo pó de café no lixo, faço doces com cascas de algumas frutas, escolho as embalagens o que é menos poluente, quando isso é possível. E com tudo isso, fui brindada com um presente dos meus sogros: uma sacola retornável. Minha terceira bolsa! Saber que meus sogros têm essa visão de nossa casa, de nossa família, foi maravilhoso. Até porque, eles também compraram uma bolsa para usarem em sua casa. Boas coisas se espalhando, contagiando ao nosso redor!

E o blog Faça a sua Parte me ajudou muito porque a partir da blogagem coletiva do Dia da Terra, ano passado, pois passei a estabelecer metas ambientais pessoais para o decorrer do ano. E isso me ajudou muito a concretizar o que antes era apenas desejo.

E é isso que tenho para oferecer neste momento. Não é muita coisa e ao mesmo tempo é muita coisa. E poso atestar: não é fácil mudar velhos hábitos. Mas é totalmente possível e mais rápido do que imaginamos.

Se você ainda tem essa pergunta consigo, taí a resposta, aproveite para começar !
Façamos a nossa Parte.
Estabeleça metas.
Escolhamos melhor nossos políticos.
Cobremos.
________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

5 comentários:

Silvia disse...

Ai, Ana, que delícia de depoimento! É muito bom saber que as coisas que são ditas lá foram úteis! :-)

E saiba que a recíproca é verdadeira! Também se aprende muito por aqui.

Georgia disse...

Ana, parabéns pela sua atitude.

Eu tb tenho aprendido muito. Nao fui tao educada para essas coisas pelos meus pais. Mas meu pai nao deixava e nao deixa atorneira aberta enquanto escova os dentes.

Eu acredito que a mudanca de atitude poderia ser mais rápida se as escolas tivessem essa conscientizacao. Se as escolas tivessem a "Ecologia" como uma matéria e nao somente como um tema a ser dicutido.

Um grande abraco em você.

Silvia disse...

A escola das meninas é filiada à UNESCO, e todo ano eles têm um tema a ser trabalhado, sob a perspectiva social e ambiental. É bem interessante.

Se quiser conhecer o programa da UNESCO, visite:

http://www.peaunesco.com.br/

Luma disse...

Pensamos que não seja grande coisa, mas atrás de uma ação vem sempre outra, num efeito cumulativo e a natureza agradece! Beijus

Ana Cláudia Bessa disse...

Silvia, só tenho a parabenizar o blog Faça a sua Parte. Poxa, Silvia, você bem que podia postar um dia falando mais sobre essa parceria escola-unesco !!! Eu gostei e gostaria de saber mais!

Georgia, assim como você eu também não fui educada para reciclar, pelo contrário: sou da geração que adorou quando os descartáveis apareceram! Quanta praticidade!
Veja o mal que fizemos pois ainda na minha geração ja precisamos rever este conceito de forma a retroceder imediatamente!

E é como a Luma disse, esses ventos de mudança parecem ondas...uma atrás da outra e mais e mais gent pegando!