quarta-feira, 11 de junho de 2008

Menor ao volante, maiores sem freios

Existem certos comportamentos que hoje em dia
são completamente inaceitáveis:
menor dirigindo é um exemplo clássico.

Mas o fato é que isso acontece todo dia e
não é à toa que a maioria das vítimas dos acidentes de trânsito são jovens.

Por quê?
Eu, como leiga que sou, imagino que existam vários motivos:

· Inexperiência
· Despreparo
· Inconseqüência
· Audácia comum da pouca idade
· Irresponsabilidade do jovem
· E muito mais...

Mas o triste é que os menores que guiam são respaldados pelos próprios pais. Sempre, nos lugares onde morei, é comum ver menores guiando carros e motos sem terem noção do perigo a que estão expostos.

E é nessas horas que eu misturo todas as estações e lembro com muita raiva de uma matéria que li que os deputados federais estão querendo aumentar seu AUXÍLIO FUNERAL para R$16.500,00. Pasmem! Um funeral caro, daqueles que parecem festa em hotel 5 estrelas, na mesma reportagem, saía por R$10.100,00.
Bom, só por aí, já vemos o “abuso excessivamente abusivo” e descarado desses dePUTAdos. E eu vos pergunto, caros colegas cidadãos: num país como o nosso, cheio de miséria e desigualdade, o que justifica, qualquer que seja o cargo público, ter AUXÍLIO-FUNERAL?
Ah...mas você trabalha na iniciativa privada e sua empresa também tem esse benefício? Ah..imagino que sua empresa não seja pobre, nem de terceiro (es)calão. Não é como o tratamento dados aos cidadãos do Brasil!

Portanto, no meu entender, o Brasil ainda não é o tipo de país que possa dar-se ao ou dar o luxo de ter algo tão dispensável ao exercício de um cargo público. Políticos, maiores poderes, sem freios.

Sendo assim, nosso país é esse poço de corrupção porque o dinheiro rola solto e ninguém do governo precisa trabalhar para ganhar. E aí, eu volto lá em cima...
Se a gente estivesse num país sério, essa bandalheira no trânsito já tinha acabado porque vários deputados já teriam criado e votado leis que punissem com rigor os pais irresponsáveis que colocam seus filhos menores de idade com um carro nas mãos. Pais, maiores sem freios.
Eu tentei tirar uma foto desses meninos ao voltante aqui perto de casa mas meu menino saiu bem na frente da foto, não dando para visualizar de fato o menor pilotando um moto, outro num carro e outro num quadriciclo, que é, inclusive, proibido de circular nas ruas. Aqui os adolescentes usam para ir e voltar da escola fazendo mil piretas na rua, andando em alta velocidade!

Mas isso acontece também por comodismo: é mais fácil os pais deixarem os filhos contentes e dar a chave do carro do que dar atenção, educar. O garoto sai na rua dirigindo e os pais estão sossegados no sofá sem o moleque estar em casa enchendo o saco.
Menores sem freios.

_____________________________________________________________________________
Ana Cláudia Bessa

2 comentários:

matteo irma disse...

olha, Ana, acho que embora a primeira vista uma coisa não tenha a ver com a outra, está'tudo muito relacionado sim...questões culturais, que explicam (mas não justificam) um montão de barbaridades...e que portanto são tb tão difíceis de mudar.
Mas não é pra gente perder as esperanças, como mães e cidadãs precisamos continuar nessa luta...
Te falei outro dia que admiro muito suas iniciativas, mas quero reiterar. É leitura obrigatória pra mim, é preciso não deixar que a sociedade se esqueça das barbaridades e perca a indignação, e esse teu espaço é tão importante por isso. Ainda que o futuro dos seus filhos (e da minha) não seja muito diferente do presente (embora cada vitória nessa luta mereç ser celebrada, e tenho certeza que haverão vitórias até lá), tua atitude, teu exemplo, serão muito para seus filhos, e farão umenorme diferença na vida deles. Pode ter certeza.
beijo,
Renata

Ana Cláudia Bessa disse...

Obrigada, Renata!
Sua opinião é muito importante para mim e saber que você compartilha dos meus questionamentos me deixa muito orgulhosa.

Sabe que encontrei um garoto DE 10 ANOS no parque que chegou com o quadriciclo, aí, pensei: o que eu faço? Dou uma de chata e tento catequizar quem não quer ser catequizado?

Mandei um mentirinha basica: Ah ver você dirigindo esse automóvel me deixa horrorizada, sabe que o filho de uma amigo meu morreu numa batida com um carro onde o motorista estava bêbado? Pois é...veja...o bêbado sobreviveu e não foi prá cadeia porque o garoto que dirigia o quadriciclo era MENOR DE IDADE. Eu amo meus filhos e não deixaria de jeito nenhum! Só quando ele tiverem idade para saber se defender de situações perigosas, fizerem aulas de direção e tiverem carteira de motorista!

O garoto arregalou o olho e não falou mais nada a não ser: tia, aquele quadricilo não é meu, não...risos

Mas era, sim, eu vi...
Agora, de onde eu tirei essa história? risos