quarta-feira, 2 de julho de 2008

Eu não posso escolher?


No blog da Lola, Consciência Coletiva eu li um post que fala da barbárie que acontece numa ilha da Dinamarca: matança gratuita de baleias. As fotos falam por si. A matança acontece por questões meramente culturais e a carne não é necessária para consumo. Claro isso é considerado crime internacional mas a matança continua justamente por essas questões culturais. Não podemos nos enganar porque ainda temos a Farra do Boi aqui no Brasil, que também é violento e degradante para o animal. Mas inevitavelmente eu me pus a pensar em como se sentem as pessoas que ficam ali esfaqueando as baleias, torturando-as até a morte, misturados naquele sangue todo. Eu posso escolher não estar ali. E todas aquelas pessoas também podem.
O que faz uma pessoa escolher estar ali no meio daquele sangue?
A questão cultural é tão influente assim no nosso subconsciente a ponto de matarmos contra a nossa vontade?

Por isso é tão importante a gente prestar atenção naquilo que nossos filhos ouvem e vêem, prestar atenção no ambiente que eles crescem, na escola que estudam, nas companhias que andam porque o ambiente nos influencia de tal forma que somos capazes de nos misturarmos a esse sangue todo porque é normal a gente quando a gente vê isso acontecer desde que a gente é pequeno.


E é só por isso que aquelas pessoas estão ali fazendo isso.


Também no mesmo rol de atrocidades culturais, temos os baloeiros. Numa reportagem , uma associação de baloeiros, defendia soltar balões é parte da nossa cultura, mesmo tendo ocorrido a morte de um menino que foi atingido por um balão. O MENINO FOI QUEIMADO VIVO !

Soltar balão é crime e pode causar acidentes e tragédias como essa e só no Brasil uma pessoa admite que pratica um ato criminoso, faz apologia ao crime em rede nacional e não é preso na hora.

________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

4 comentários:

thais disse...

ai, tô C-H-O-C-A-D-A.
horrorizada.
acho que vou me matar ali e já volto.

essa reportagem sobre os balões eu vi uma parte na casa de uma tia e fiquei perguntando "porque ele não vai preso????" e todo mundo me mandando calar a boca. hehehe. gente, que horror.
cruel.

paola oliveira disse...

Que horror!!!

Eu sou contra balões mas sempre soltam aqui na minha rua e eu não denuncio por medo de represálias.

Geova Costa disse...

Ana, já me perguntei várias vezes sobre nossos atos culturais e o que eles trazem ao mundo. O simples fato de comprar uma jóia pode estar incentivando a exploração, a poluição e o desmatamento.
As imagens são lamentáveis, muito tristes mesmo. Temos que levar esses questionamentos ao mundo, repensarmos nosso modo de viver.

Grande abraço,
Geo.

deti taisses disse...

Puxa! A gente acaba se deparando com uma sociedade cruel e destruidora e temos que engolir ou fingir que não vê, por questões culturais...é o apocalipse!!