quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Segundo filho: quanto tempo esperar?

Taí, uma pergunta que eu não sei responder com exatidão.
Antes de ter filhos, sempre pensei em 3 anos de diferença talvez, inspirada pela diferença entre mim e meu primeiro irmão. 3 anos. Taí, tenho 3 irmãos de idades bem distintas, deixa eu começar falando da minha experiência como irmã mais velha de 4. Um coisa é certa, adoro ter irmãos, muitos irmãos.

Posso dizer, por experiência, que uma diferença de 3 anos é legal. Embora eu fosse menina e meu irmão menino e de termos brigado muito, nós também brincamos muito. Tenho ótimas lembranças com ele e hoje é meu irmão mais chegado, digamos assim. Temos uma relação muito intensa.

Depois dele, tenho mais um irmão, 7 anos mais novo. E este foi sempre um relacionamento complicado por causa da diferença de idade. Não do sexo. Na minha lembrança a fase mais “chata” de uma criança é por volta dos seis anos. E se ele tinha 6, eu tinha 13. Gente, Nem precisa fazer conta para ver o quanto era difícil a sintonia entre esses momentos da vida de cada um. Fomos nos dar bem, depois de adultos, bem adultos...rs... E hoje nos damos muito bem. Mas enquanto crianças, foi atrito constante, afinal, para mim, ele era um pirralho...rs...

Depois dele, tenho uma irmã, 10 anos mais nova. Essa é minha bonequinha até hoje. E não tivemos uma relação próxima de convivência..sempre tinha essa diferença enorme de idade entre nós. Isso fomos conquistando com o tempo. Com ela me sinto um pouco mãe. É um amor mais maternal, como se ela nunca deixasse de ser aquela menina linda que eu adorava carregar no colo. Só que hoje ela é uma mulher de 26 anos, e tenho que me controlar...rs...Minha irmã é linda!

Hoje, com dois filhos de idades muito próximas (menos de 1 ano e meio de diferença), eu diria que foi muito legal. Eles brincam muito juntos. Brincam, discutem, mas no geral é uma relação muito legal. E se você ainda acredita no conto do vigário de que mulher que amamenta exclusivamente não engravida, reveja seus conceitos porque sou prova cabal desta inverdade...rs...

Para mim, como mãe, tem vantagens e desvantagens. Não tive, por exemplo, tempo de sentir falta de bebê em casa...emendei quase dois ao mesmo tempo. E por conta disso, economizei muito pois aproveitei 90% de tudo do primeiro filho (de roupas a berço). Por outro lado, amigas, preparem-se: é trabalho duro, pesado, inesgotável. Se você achava que trabalha muito na vida, esqueça. Agora é que o batente começa...rs...

No meu caso, com uma criança que nem andava, eu carregava outra dentro de uma barriga enorme. E se grávida não deve carregar peso, eu só faltei fazer halterofilismo...(é assim que se escreve?) rs... Depois que nasce, a coisa piora um pouco porque agora sim, são dois querendo colo, atenção, cuidados, banhos, comida...e fraldas...dois trocando fraldas!

Mas..................
Depois que passa o segundo ano do caçula, a coisa muda sensivelmente. Os dois andam, são mais independentes, já começam a se expressar e cada dia vão interagindo mais consigo, com os outros e com a família, e entre eles, claro! Neste momento, a gente sente que foi ótimo porque não tivemos que ficar pensando em quando vamos ter o segundo, qual a diferença, se o momento é melhor. Não tem o que pensar, o segundo está ali e você já é uma felizarda mãe de dois. Porque ser mãe de um é bom, mas de dois é ótimo! Parece que a gente sai do amadorismo e entramos na profissionalização...rs..

E aí, amigas, é só alegria? Não...rs...tem escola pra dois....
Aí minha santa protetora dos pais que não querem entrar no cheque especial....

Mas ainda assim, recomendo. Eu não poderia ter planejado melhor!
E não planejamos mesmo !
;0)
________________________________________________________________________________ Ana Cláudia Bessa

3 comentários:

Taís Vinha disse...

Adorei a foto antiga! Eu tinha uma pediatra que dizia que o filho que escolhia quando queria chegar. Os meus tem 2 e 3 anos entre eles. São amigões e brincam muito. Só o primeiro foi mais ou menos planejado. Os outros vieram. E foram muito bem vindos!

thais disse...

hauhauah, é uma loucura, mesmo.
Eu sempre tive dois de fralda em casa. hauahuahauahu.

mas é tão gostoso....
e cansativo... huahauhauahau

Ana Cláudia Bessa disse...

Apesar de tudo eu adoro que tenha sido assim, foi ótimo. Se eu pudesse escolher, escolheria desta forma. Mas já ouvi de tudo: gente que não gostou de experi^ncias como as nossas e gente que amou. Gente que teve filhos com maior diatância que amaram, outras que preferiam não ter esperado tanto...
Não dá para saber o que é melhor...rs...
Mas que eu gostei , gostei.