terça-feira, 2 de outubro de 2007

Notícia


Nestlé está "consumindo" o Circuito da Águas



O lençol freático da região de São Lourenço, em Minas (o famoso Circuito das Águas) já abaixou nada menos que 9 metros, devido à exploração indevida da Nestlé.

Segundo a denúncia, a empresa vem utilizando os poços de água mineral de São Lourenço para fabricar água marca PureLife, num ritmo de bombeamento acima do permitido por lei, tendo já esgotado os recursos de dois poços na região.
Além disso o terreno do Parque das Águas de São Lourenço está afundando devido ao comprometimento dos lençóis subterrâneos.
Outro fato chocante é que para fabricar a PureLife, a Nestlé desmineraliza a água (cujos sais minerais naturais são conhecidos por suas propriedades curativas há séculos - médicos da região, por exemplo, curam a anemia das crianças de baixa renda apenas com água ferruginosa) e acrescenta sais minerais de sua patente. A desmineralização de água é proibida pela Constituição. Cientistas europeus afirmam que nesse processo a Nestlé desestabiliza a água e acrescenta sais minerais para fechar a reação. Segundo o texto: “em outras palavras, a PureLife é uma água química”. continua

Leia toda a matéria em:

3 comentários:

Ivo Fontan disse...

Boicote à PureLife já!

Ana Cláudia Bessa disse...

Ivo, eu já conhecia esses fatos e já boicoto a PureLife há tempos.
Aliás, boicoto a Nestlé. Não vou dizer que não compro nada da nestlé, mas sempre que posso substituo por outra marca. Qualquer que seja o produto.
Sempre.
Precisamos realmente boicotar essas empresas que simplesmente continuam fazendo como no passado: exploram nossas riquezas até o esgotamento e depois vão embora. Até quando vamos aceitar, até quando vamos permitir.
É como já dissemos mil vezes aqui: interesse e vontade p´lítica, não tem...deve correr muita coisa e muito interesse por baixo de uma barbaridade dessas.

Ivo Fontan disse...

Podicrê!