quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Notícia!

Esse post é do blog do Planeta.

Chips para controle de animais domésticos
Este é o mote da lei municipal que entra em vigor este mês em São Paulo. Ela obriga donos de petshops e criadores de animais domésticos a castrar e colocar chips em cães e gatos. De acordo com a nova regra, os animais só poderão deixar a loja estéreis e com um chip implantado sob a pele. O objetivo da lei é diminuir o número de cães e gatos nas ruas da cidade e o comércio em feirinhas ilegais.Os animais levarão consigo informações do dono e do local de origem. O chip terá dados do mascote como espécie e idade e informações sobre o criador e o dono, como local de origem e telefone para contato. “A idéia é acabar com a venda de fundo de quintal e obrigar o dono a ser responsável pelo bicho”, diz o vereador Roberto Tripoli (PV), autor da lei, o terceiro mais votado na cidade. Os estabelecimentos que descumprirem a regra serão multados e terão seus filhotes apreendidos.Mas esta lei não afeta quem já tem seu animal em casa, ou aqueles que já estão na rua. Vale apenas para os novos mascotes vendidos a partir deste mês em São Paulo. A má notícia é que além de pagar pelo filhote, o dono terá o custo da castração e do chip, estimado em R$ 50. E a boa notícia é que os donos devem passar a cuidar melhor dos animais. E caso fujam, não irão gerar mais cinco filhotes.

http://www.blogdoplaneta.globolog.com.br/#384902
---------------------------------------------------------------------------
Infelizmente, no Brasil, não temos um judiciário que puna os donos de cães irresponsáveis. Seja por abandono, seja por agressão cometida por seus animais. Eu acho que os justos pagarão pelos injustos, mas esse é o preço desde sempre para se viver em sociedade. Acho fundamental no mundo em que vivemos que somente os criadores PROFISSIONAIS tenham direito a acasalar filhotes e comercializá-los. Vejo com muito bons olhos essa medida. Não tenho certeza quanto ao seu cumprimento. Mas vamos aguardar. (Ana Cláudia Bessa)

3 comentários:

Suzana Elvas disse...

Oi, Ana Cláudia;

Castrar ou esterilizar? Porque sou radicalmente contra castrar os animais - os efeitos colaterais disso são arrasadores.
Tenho três cães - duas fêmeas e um macho - e este último foi vasectomizado.

Quanto ao post sobre o ataque do cão à criança, você tem razão: até mesmo goldens retriever são propensos a atacar o dono - é uma anomalia que se apresenta em alguns animais, sem aviso e sem cura. Normalmente, o ataque é mortal.
Bjs

Ana Cláudia Bessa disse...

Eu sou a favor da castração.
E não vejo tantos efeitos arrasadores. Meu cachorro é castrado, inclusive porque ele tem um problema genético que poderia causar um cãncer e na mesma operação, fiz a castração.
Ela não marca território como fazia antes e o único fator de alteração que senti foi um aumento de peso.

Acho a castração uma forma importante de controlar a população de cachorros de rua, controlar os cruzamentos descontrolados por gente que não sabe o que está fazendo.

E punição ao dono, sempre.
E nada de cesta básica, isso é coisa que a nossa justiça inventou para dizer que fez alguma coisa.
Nossa justiça é medíocre.

Suzana disse...

Oi, Ana;

Com a vasectomia ele torna-se um animal esterilizado. Não mexe com a produção de hormônios e, conseqüentemente, com o peso dele. O efeito é o mesmo que a castração - e o pós-operatório é mais fácil: dois pontos de cada laddo da barriga, desinfetados com própolis todos os dias.
Bjs